Futebol

Estádio Dutrinha completa dois anos de interdição

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Estádio Dutrinha - Foto de Junior Martins

O único estádio municipal da capital mato-grossense, o Estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha, fundado em 1952, completou, no último domingo, no dia 26 de fevereiro de 2017, dois anos de interdição e descaso. Desde então, largado pela gestão do ex-prefeito Mauro Mendes (PSB) e ex-secretário de esportes, Alberto Machado, vulgo “Beto 2 a 1”, aguarda por uma reforma para voltar a abrir as portas para o esporte e o público cuiabano.

A última partida com público sediada pelo Dutra foi em 26 de fevereiro de 2015, quando Mixto e Luverdense (futebol) empataram em 2×2 e, ao fim do jogo, os mixtenses invadiram o gramado, jogaram objetos no campo e ameaçaram a arbitragem. Por conta disso, na época, o local foi interditado a pedido do Juizado Especial do Torcedor de Cuiabá. E, dois anos depois, ainda aguarda que a prefeitura faça as adequações de segurança sugeridas pelo juizado.

Prefeitura Municipal de Cuiabá, Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso e Governo do Estado de Mato Grosso, durante os dois anos de interdição, já fizeram inúmeras promessas de recuperação do local, mas nunca cumpriram com a palavra. E o último episódio dessa novela foi a queda de cerca de 12 metros do muro lateral à Rua São Joaquim. O que permite acesso livre para usuários de drogas, moradores de rua e quem mais quiser às dependências do estádio.

Texto e foto: Junior Martins