DESTAQUE

Joia de Xerém pode se firmar no time do Fluminense com sequência inédita

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: (Foto: Nelson Perez/Fluminense)

O Fluminense se classificou de forma antecipada para semi-final da Taça Guanabara após derrotar o Bangu por 4 a 0 no estádio Los Larios, com gols de Henrique Dourado (2), Gustavo Scarpa e Osvaldo. Uma promessa da base de Xerém voltou a ter atuação segura, podendo ter a chance de se firmar no time titular do Tricolor. Trata-se do zagueiro Nogueira.

LEIA MAIS:
Atacante é emprestado pelo Fluminense e projeta fazer muitos gols
Time melhor em 2017 e jogador saindo? Veja 7 notícias do Fluminense bombando na web
Veja 3 razões para o Fluminense estar jogando ‘mais bola’ em 2017
Meia do Fluminense tenta recomeço em 2017 e quer ser titular

Com as lesões de Gum e Renato Chaves, o jovem defensor terá uma sequência inédita com a camisa do Fluminense: três jogos consecutivos como titular. Nogueira, cria de Xerém, foi elogiado e tem a confiança do técnico Abel Braga.

O treinador, inclusive, já informou que Renato Chaves não atuará no jogo da próxima quarta-feira, contra o Globo-RN. Abel confirmou Nogueira novamente como titular da defesa Tricolor.

– (Renato Chaves) Não joga, está fora. No sábado que vem, vou poder ver o Reginado também. Estou muito satisfeito com o Nogueira – disse o comandante do time de Guerreiros.

.

Foto: Divulgação / Fluminense FC
Foto: Divulgação / Fluminense FC

.

Após a última partida, Nogueira fez uma avaliação sobre sua participação nos jogos.

– Nós trabalhamos para ter a oportunidade, para estarmos preparados e fazer um bom papel. Acho que fui bem nas duas partidas que joguei. Tem algumas coisas a melhorar, vou trabalhar para evoluir sempre.

O jovem zagueiro do Flu foi apontado pelo Torcedores.com como um dos jogadores que poderia se firmar na atual temporada. Veja no link: Opinião: confira as promessas de Xerém que podem estourar no Flu em 2017

Com 19 anos, Nogueira teve sua primeira oportunidade no profissional do Fluminense em 2015, atuando duas vezes no Brasileiro, sob o comando de Eduardo Baptista. Já em 2016, foram quatro partidas, três como titular, sendo comandado por Levir Culpi.