DESTAQUE

Libertadores 2017: conheça o perfil dos adversários do Palmeiras

Publicado às

Paulistano, 20 anos. Estudante de Comunicação Social-Jornalismo da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

Libertadores

Crédito: Foto: Reprodução/Site oficial da Conmebol

Com o fim da pré-libertadores, todas as vagas já estão definidas para a competição, e assim, o Palmeiras já sabe quem serão seus adversários na fase de grupos da Libertadores 2017.

O Atlético Tucumán, da Argentina, foi a última equipe a garantir classificação para o grupo 5, que além do time brasileiro, também conta com Jorge Wilstermann-BOL e Peñarol-URU. O time alviverde fará sua estreia no dia 08/03, quarta-feira, às 21:45 hs (Brasília), contra o Tucumán, fora de casa.

LEIA MAIS:
LIBERTADORES 2017: VEJA O PERFIL DOS ADVERSÁRIOS DA CHAPECOENSE
OPINIÃO: BORJA PRECISOU DE APENAS UM LANCE PARA MOSTRAR SEU CARTÃO DE VISITA
OPINIÃO: GOLEADA DO PALMEIRAS FAZ DERROTA NO DERBI SER COISA DO PASSADO

Definidos todos os times que enfrentarão o Verdão nesta fase, o Torcedores.com separou o perfil de cada adversário, para a torcida do Verdão saber qual o retrospecto dos clubes no torneio, e saber os perigos que podem enfrentar do outro lado do campo. Confira:

ATLÉTICO TUCUMÁN

Melhor campanha na Libertadores: 1ª participação no torneio
Como se classificou: Ao ficar em 5º na classificação geral do Campeonato Argentino, o Tucumán garantiu acesso à segunda fase da pré-libertadores. O time acabou empatando o primeiro jogo com o El Nacional, em casa, por 2×2. Já no jogo de volta, os argentinos passaram um grande sufoco para chegar à Quito, Equador, por conta de problemas com a viagem. Acabou que mesmo com o atraso, a partida foi realizada, e de forma heroica, venceu por 1×0 e avançou para a fase seguinte. O confronto da vez foi contra o Júnior Barranquilla-COL, e no jogo de ida, os colombianos saíram vitoriosos com o placar de 1×0. Já na volta, o Atlético não tomou conhecimentos do adversário e aplicou 3×1, resultado que lhe deu acesso à fase de grupos do torneio.
Estádio: Monumental José Fierro (capacidade 30 000 mil)- San Miguel de Tucumán – Argentina
Time base: Luchetti; Di Plácido, Bruno Bianchi, Canuto, Fernando Evangelista; Leyes, Acosta, Aliendro; Menendéz, Barbona e Zampedri. Técnico: Pablo Lavallén
Apelido: El Decano
Mídias sociais: Mais informações do clube você pode encontrar no site oficial, ou por meio do Facebook, Twitter ou Instagram.
Fique de olho: Apesar de estar sendo sondado por um clube chinês, de acordo com a Rádio Nacional Tucumán, o atacante Fernando Zampedri é uma das principais armas do clube argentino. Só nesta fase preliminar, já marcou três gols, e caso não saia do time, poderá dar trabalho para a defesa palmeirense.

Jorge Wilstermann

Melhor campanha na Libertadores: Oitavas de final (1981 e 1999)
Como se classificou: Foi campeão do torneio Clausura da Bolívia em 2016
Estádio: Félix Capriles (capacidade 32 000 mil)- Cochabamba – Bolívia
Time base: Raúl Olivares; Omar Morales, Alex Silva, Edward Zenteno, Juan Pablo Aponte; Marcelo Bergese, Fernando Saucedo, Cristhian Machado, Thomaz Santos, Cristian Chávez e Gabriel Ríos. Técnico: Roberto Mosquera
Apelido: Aviador, ou conhecido apenas como Wilstermann
Mídias sociais: Conheça o site da equipe, o Facebook, Twitter e o Instagram para mais informações.
Fique de olho: Talvez poucas pessoas no Brasil saibam, mas o ex-zagueiro do São Paulo e com passagens pela Seleção Brasileira, Alex Silva defende a equipe boliviana. O jogador chegou ao clube em janeiro deste ano, e próximo de completar 32 anos, trás no currículo quatro participações em Libertadores. Um fator que pode trazer segurança para a defesa do Wilstermann.

Peñarol

Melhor campanha na Libertadores: Campeão (1960, 1961, 1966, 1982, 1987), além de outros cinco vice-campeonatos (1962, 1965, 1970, 1983, 2011)
Como se classificou: Ao conquistar o título do campeonato uruguaio 2015-2016
Estádio: Campeón del Siglo (capacidade 40 000 mil) – Montevidéu – Uruguai
Time base: Guruceaga; Hernán Petrik, Ramón Arias, Ronaldo Conceição, Hernández; Nández, Guzmán Pereira, Tomás Costa, Cristian Rodríguez; Juan Boselli e Junior Arias. Técnico: Leonardo Ramos
Apelido: Carboneros
Mídias sociais: Mais detalhes do dia-a-dia da equipe acesse www.peñarol.org, o Facebook oficial, Twitter ou o Instagram.
Fique de olho: Com passagem pelo Grêmio e em times europeus como PSG e Atlético de Madrid, o meia Cristian Rodríguez pode dar trabalho ao Palmeiras. Além de ser camisa 10 da equipe uruguaia ele carrega a faixa de capitão, e é um dos principais responsáveis pela criação de jogadas. Esteve na seleção do Uruguai na Copa do Mundo do Brasil, em 2014, bem como uma passagem recheada de títulos pelo Porto, de 2008 à 2012, onde conquistou 10 títulos.