DESTAQUE

Modesto reprova “greve do silêncio” e promete vitória contra o São Paulo

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Modesto Roma STJD

Crédito: Foto: Divulgação/Santos F.C.

O Santos venceu o Red Bull Brasil na manhã deste domingo pelo placar de 3 a 2 e manteve a liderança do Grupo D com seis pontos. Apesar do triunfo santista, o assunto que permeou os bastidores do Peixe foi a demissão do gerente de futebol Sérgio Dimas. O episódio não foi bem visto pelos jogadores que decidiram em forma de protesto pela decisão da diretoria, em não falar com a imprensa no Pacaembú.

A “greve do silêncio” incomodou o mandatário do Santos, Modesto Roma Júnior, que prometeu ter uma conversa com todo o elenco praiano. “Eu na sexta-feira conversei com os jogadores e me estranhou, me aborreceu muito ontem (domingo). Mas eu vou falar com eles hoje (segunda). Não está certo isso. Não gostei. Eles não tem o direito. Eles tem contrato”, afirmou Modesto em entrevista ao canal BandSports.

LEIA MAIS:

APÓS GOL POLÊMICO, KAYKE DIZ: “É BOM FICAR PREOCUPADO COM O SANTOS MESMO”

SINÔNIMO DE PEDREIRA! EM 2016, RED BULL IMPEDIU SANTOS DE SER CAMPEÃO INVICTO

Sem querer entrar muito no detalhe do que motivou a saída do dirigente, Modesto preferiu apenas dizer que foi “uma questão interna do clube”. “Nós achamos que deveríamos trocar. Pelo respeito do bom profissional que ele é. Problemas todo mundo tem. Tenho um respeito muito grande pelo Dimas, não quero e não vou comentar. Muita gente fala bobagem e inventa coisas. O que eu posso dizer é que era o momento de trocar”, destacou.

“É um cara honesto e dedicado”, completou o presidente.

VITÓRIA NO SANSÃO?

Na quarta-feira (15), o Peixe recebe o São Paulo no clássico Sansão marcado para às 21h45 (horário de Brasília), no estádio da Vila Belmiro. Modesto prometeu “vingar” a goleada sofrida pela Ponte Preta ontem para o tricolor por 5 a 2.

“Vamos ganhar do São Paulo na quarta. Eles deram um sapeca na Ponte e nós precisamos vingar”, finalizou.