DESTAQUE

Olha a base aí, gente! Meninos do Corinthians pedem passagem

Publicado às

Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Foto: Maycon e Léo Jabá

Crédito: Foto: Rodrigo Gazzanel/Site oficial do Corinthians

Nos últimos anos, as categorias de base do Corinthians encheram o Memorial no Parque São Jorge com diversos troféus. Para se ter uma ideia, foram três títulos da Copinha, principal torneio Sub-20 do Brasil, desde 2012. Apesar dos excelentes resultados, o futebol profissional aproveitou pouco a garotada, nas passagens de Tite, Mano Menezes, Cristóvão Borges e mais recentemente Oswaldo de Oliveira. Tudo parece estar mudando sob o comando de Fábio Carille.

Na vitória sobre o Mirassol (3 a 2), no último sábado, no interior paulista, metade da equipe foi formada por atletas revelados no Parque São Jorge: o zagueiro Pedro Henrique, os laterais Léo Príncipe e Guilherme Arana, os volantes Maycon e Marciel, os atacantes Léo Jabá e Jô, esse último considerado o tiozão do grupo e que está em sua segunda passagem pelo clube. Com exceção a Marciel, os demais iniciaram a partida como titular e todos deram conta do recado. De acordo com o site da ESPN, desde o jogo contra o Vasco no Brasileirão de 2007, há quase 10 anos, a equipe não tinha tantos atletas formados no próprio clube.

VEJA MAIS:
Brusque ou Santos? Corinthians vive expectativa para reestreia de Jadson
Mesmo na França, Malcom segue acompanhando o Corinthians 

Quem evolui a cada jogo é o volante Maycon, de apenas 19 anos. Contra o Mirassol, ele fez a segunda partida seguida como titular e com uma função diferente das anteriores. Atuou aberto pelo ponta esquerda e foi o craque da partida, com um belo gol. Trata-se de um jogador versátil. Além de ter qualidade na marcação, chega bem ao ataque. Dificilmente perderá a vaga no time tão cedo.

Quem também merece destaque é o zagueiro Pedro Henrique, escolhido para substituir o poupado Balbuena. Carille poderia ter optado pela experiência de Vilson, mas apostou na juventude. PH teve boa atuação e foi premiado com o gol da vitória corintiana nos minutos finais.

Guilherme Arana é um lateral que não se intimida em apoiar o ataque. Participou indiretamente de dois dos três gols. Ainda precisa evoluir na questão da marcação. O primeiro gol do adversário nasceu em um vacilo seu em jogada pelo alto. Com o passar do tempo, deve corrigir os defeitos.

Quem também merece reverência é Léo Jabá, que mesmo ainda não tenha marcado gols no profissional, tem sido importante taticamente, ajudando na recomposição defensiva. O jovem precisa aprimorar a finalização. Tem perdido muitos gols.

O torcedor corintiano espera que Carille siga apostando nos garotos. É uma solução barata para um tempo de crise e que pode render grandes frutos em breve.