Opinião

Opinião: 5 vezes em que Gabriel fez do amor do torcedor do Palmeiras virar ódio

Publicado às

Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.

Crédito: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Antes de começar esse post, quero dizer que o texto que irá ler expressa a minha opinião, mas o farei em terceira pessoa. Você tem todo direito de concordar ou não com meu ponto de vista, por isso fique à vontade para debater, se quiser. Falado tudo isso, vamos ao texto!

Uma das perdas mais significativas do elenco do Palmeiras campeão brasileiro de 2016 foi o volante Gabriel. Destaque do time em 2015 quando era considerado um dos melhores volantes do futebol brasileiro, o jogador acabou sofrendo uma grave lesão no joelho e só voltou aos gramados no ano seguinte. No retorno, acabou perdendo espaço com o técnico Cuca e foi reserva na maior parte da temporada.

LEIA TAMBÉM:
Lesão de Fabiano não permite Palmeiras inscrever Borja no Paulistão; entenda
São Marcos não é embaixador do Palmeiras desde 2015; veja o motivo
PVC, Edmundo e Zé Elias falaram sobre Eduardo Baptista após derrota do Palmeiras; assista
Torcida do Palmeiras culpa Eduardo Baptista por derrota e pede Cuca de volta na web

Vinculado ao Monte Azul-SP, Gabriel estava emprestado ao Palmeiras até o fim de 2016 e o Verdão chegou a encaminhar um acordo para a renovação por cinco temporadas. O problema é que o clube precisava pagar pelos direitos econômicos do meio-campista, o que ficou alto demais. Consequentemente o volante acabou saindo e o Verdão trouxe para seu lugar o rodado Felipe Melo.

Até aí, muitos palmeirenses lamentaram demais a saída de Gabriel, adorado pela torcida e com fama de “Pitbull”. O carinho com o então camisa 18 permaneceu até o ponto de ele fechar com o arquirrival Corinthians. Hoje em dia, sim, é normal um jogador defender um clube rival, mas o problema é que o volante deu declarações que só pioraram a memória do palmeirense.

A seguir, vou enumerar cinco atitudes de Gabriel que fizeram o amor do palmeirense virar ódio. Confira!

  1. Fechar com o rival – por mais que eu não considere essa atitude a pior delas, grande parte da torcida do Palmeiras não perdoou a troca justamente pelo Corinthians. Poderia ter ido para qualquer lugar, menos para lá. Já tiveram vários jogadores que se recusaram a ir para o lado do inimigo. E outra: Gabriel tinha muito mercado, além do time de Itaquera.
  2. Comemorar o gol no Palmeiras – Quando foi para o Fluminense, Fred, só para dar um exemplo, recusou-se a comemorar gol diante do Cruzeiro, onde foi revelado para o futebol mundial. Exemplos são diversos, mas Gabriel falou “Vou comemorar muito, está louco?” Beleza! Deixa o Felipe Melo no seu cangote, então…
  3. Esqueceu nosso Mundial? – “Se a Fifa falou, não vamos discutir. O Corinthians é bi mundial”. Quando estava do outro lado, tinha orgulho do nosso Mundial de 1951, né? Deus está vendo…
  4. Estrutura – Falar que o CT do Corinthians é melhor que o do Palmeiras? É a mesma coisa de falar que o “Corinthians está de parabéns por perder do Santo André”, né? Ai ai ai…
  5. Polêmica do gramado – Para completar, o volante disse que prefere o gramado de Itaquera, porque “você nunca vê o campo em más condições como em outras arenas, em que você vê o campo horrível”. Pois é, Gabriel, é verdade, mas você não vê a Arena em Itaquera recebendo shows do mundo todo né? Não é todo lugar, assim como ali nas alas da Barra Funda e Pompeia que há arenas multiuso né, fera!