Opinião

Opinião: Pressão em cima de Eduardo Baptista no Palmeiras é exagerada

Publicado às

Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.

Palmeiras

Crédito: O técnico Eduardo Baptista, da SE Palmeiras, concede entrevista coletiva após treinamento, na Academia de Futebol.

No domingo, após a derrota do Palmeiras para o Ituano, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, o treinador Eduardo Batista sofreu muitas críticas dos torcedores. No meu modo de ver toda essa pressão em cima dele é um pouco exagerada.

Devo lembrar que ele não conta ainda com jogadores importantes como Moisés, Mina, Borja e o Tchê Tchê se machucou na estreia do Paulistão, com isso vai ficar de fora por seis semanas. Sem contar que estamos apenas no início da temporada, o técnico do Verdão merece um pouco de tempo para poder implantar sua filosofia de jogo.

LEIA MAIS:

“O CLIMA É O MELHOR POSSÍVEL”, AFIRMA VICTOR FERRAZ APÓS DEMISSÃO DE EX-GERENTE

VICTOR FERRAZ FALA QUE O CLÁSSICO NÃO TEM FAVORITO E DIZ: “GOSTAMOS DESSE TIPO DE JOGO”

ITUANO X PALMEIRAS: ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DO JOGO

É claro que Eduardo Baptista, cometeu erros contra o Ituano, contra time pequeno não pode colocar dois volantes como ele usou após a lesão do lateral direito Fabiano. Está mais do que claro que Willian Bigode como centroavante não está dando certo e devido a má fase de Róger Gudes, o meia Michel Bastos tem que entrar nesse time.

O Palmeiras do Cuca, era um time mais rápido que apostava muito na velocidade de seu ataque para construir suas vitórias. O novo técnico do Alviverde pensa futebol diferente. Ele gosta de valorizar a posse de bola, de ter o controle das partidas e é menos ousado que o seu antecessor.

Eu não teria contratado Eduardo Baptista, mas como contratou o mínimo que a diretoria do Palmeiras tem de fazer é esperar e dar respaldo para ele.