Pedro Abad fala que Flu ainda não decidiu se irá fechar patrocínio com a Caixa

Durante entrevista para o programa Camarote, do canal Premiere, o presidente Pedro Abad explica que o Fluminense ainda não decidiu se irá fechar com a Caixa Econômica Federal.

Redação Torcedores
Textos publicados pela Redação do Torcedores.com.Contato: redacao@torcedores.com

Crédito: Crédito de imagem: Divulgação/ Flickr Oficial do Fluminense

“A gente precisa entender que o mercado brasileiro está muito retraído. Para tudo. Você tem uma exceção que é o Palmeiras, algo atípico, lembra muito o patrocínio da Unimed. O São Paulo agora tem um patrocinador privado. O restante, não, só bancos públicos. Passa a ser muito difícil encontrar alguém que vá remunerar devidamente a marca Fluminense. Então, estamos o tempo inteiro procurando encontrar esse parceiro. Até temos um patrocínio master que poderia ser fechado, mas existem diversas condições contratuais que envolvem esse patrocínio que são bastante complicadas para o Fluminense. Precisamos fazer uma análise se vale a pena assinar esse contrato, pois podemos cair em situações de, eventualmente, não receber o valor do patrocínio e não ter a propriedade para vender. Não decidimos concretamente se iremos entrar ou não. Paralelamente, existem outras propriedades como a manga da camisa, as costas, os shorts. A pressa das empresas não é a mesma da nossa”, diz.

LEIA MAIS:
AGENDA DA SEMANA: O QUE VEM POR AÍ NO FLUMINENSE
OPINIÃO: ABEL BRAGA ADOTA ESQUEMA TÁTICO PREDILETO NA EQUIPE DO FLUMINENSE
GUSTAVO SCARPA NÃO PODE DEIXAR O FLUMINENSE EM 2017

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Pedro Abad não fala em números, mas garante que vai fazer ao máximo para valorizar a marca da camisa o Fluminense no mercado para fechar com um novo patrocinador máster.

“Não posso falar em números, a negociação e não sai disso. O que posso dizer para o torcedor é que estamos valorizando ao máximo nossa camisa e não estamos fechados à realidade de mercado. Podemos fechar com um número, inicialmente, que talvez não seja o melhor dos mundos, mas que ajude nesse ano tão difícil que é 2017”, completou.