DESTAQUE

Nostalgia! Relembre alguns uniformes do Grêmio ao longo da história

Publicado às

Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.

Grêmio x Ceará

Crédito: Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

As camisas de futebol são um dos artigos que sempre chamam a atenção dos apaixonados pelo esporte, além de gerarem renda para os clubes. A cada ano, a expectativa é grande para saber como a fornecedora de material esportivo vai fabricar o manto dos times mais tradicionais do mundo. Exemplo disso é o Grêmio, com sua camisa tricolor, uma das mais bonitas entre as agremiações que usam três cores.

O clube centenário, possui uma torcida fanática, que sempre comparece aos jogos, fazendo com que vencer o Imortal em seus domínios seja uma tarefa árdua para qualquer adversário. As tradições do Grêmio podem ser representadas pelo seu mascote: criado em 1946, pelo chargista Pompeu (do jornal Folha da Tarde). O Mosqueteiro simboliza a união e a bravura com que os gremistas se entregam à disputa.

LEIA MAIS:
APÓS LESÃO DE DOUGLAS, RENATO TEM MAIS UMA BAIXA NO GRÊMIO
MAICON É O JOGADOR MAIS REGULAR DO GRÊMIO NESTE INÍCIO DE ANO

A origem da camisa do Grêmio tem o início de sua história com a fundação do clube. As primeiras camisas nas cores azul e Havana  – em tecido listrado na horizontal – , que faziam composiçãoo com a gravata e faixa na cintura em branco, juntos com o calção em meia pretas.

Contudo, havana não era uma cor muito comum e desta forma, logo o clube teve que mudar, já que existia a dificuldade de achar matéria prima para atender a demanda. Desta forma, em 1904, o Grêmio substituiu o azul e havana pelo preto, dividindo o seu manto. Abaixo, relembre vários uniformes na gloriosa história do Tricolor Gaúcho.