Extra-campo

Renato Gaúcho comenta invasão de Carol Portaluppi: “Ultrapassaram os limites”

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Carol Portaluppi

Crédito: Foto: ;Divulgação/ Grêmio

Renato Gaúcho falou novamente da suposta invasão de sua filha, Carol Portaluppi, nas semifinais da Copa do Brasil que quase fez o Grêmio perder o mando de campo na decisão contra o Atlético-MG. Em entrevista ao programa “Bola da Vez”, da ESPN, o treinador do Tricolor afirmou que a acusação foi exagerada e passou dos limites.

“Me falaram que era um caso delicado, porque o regulamento é claro que você não pode tirar o mando de campo de um clube naquela situação. No momento que entram pessoas para brigar, ai eu concordo. Era a minha filha, não era um desconhecido, e o máximo que poderia acontecer era uma multa. As pessoas do julgamento ultrapassaram o limite”, comentou.

LEIA MAIS: Renato Gaúcho diz que avisou Cuca: “Ou Brasileiro ou Copa do Brasil. Os dois você não leva”

O treinador do Grêmio ainda falou que sabia que a decisão seria revertida, mas afirmou que tanto ele como o departamento jurídico do clube ficaram incomodados com o modo que o julgamento foi conduzido.

“Eu sabia que o departamento jurídico do Grêmio ia reverter a decisão. Sabia pelo que aconteceu no julgamento. No momento que começou, o pessoal do julgamento começou a falar algumas coisas e o advogado do Grêmio falou ‘estamos aqui para julgar a invasão da Carol’. Isso porque as pessoas começaram a falar da minha vida particular e ele (advogado) ficou muito incomodado”, revelou.

Nesta quarta-feira (15), o Grêmio será julgado novamete pela invasão de Carol Portaluppi após a final da Copa do Brasil, quando o time de Renato conquistou o pentacampeonato. O clube pretende revogar a multa que deverá ser cobrada, pois a filha do técnico estava credenciada pela CBF ao entrar no campo.