DESTAQUE

Rossi da Chapecoense fala da Libertadores, expectativa para o ano e relação com a torcida

Publicado às

Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.

Crédito: Crédito da foto: Reprodução\ Twitter oficial do atacante Rossi

O atacante Rossi, da Chapecoense, deu uma entrevista exclusiva para o Torcedores.com em que falou das expectativas para temporada, relação com o torcedor e muito mais.

O jogador de 23 anos, que no no passado se destacou no time do Goiás, poderia jogar em outras equipes mas optou pelo clube de Santa Catarina, ele explicou a escolha para atuar pela Chape e também revelou que já tinha atuado em outro clube com Josimar, que foi um dos atletas que faleceu no trágico acidente aéreo.

LEIA MAIS:

“O CLIMA É O MELHOR POSSÍVEL”, AFIRMA VICTOR FERRAZ APÓS DEMISSÃO DE EX-GERENTE

TEVE POLÊMICA! VEJA O QUE A IMPRENSA DISSE DA VITÓRIA DO SANTOS NO PAULISTÃO

RED BULL BRASIL X SANTOS: ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS DO JOGO

Confira abaixo o bate-papo completo do Torcedores.com com o atacante Rossi da Chapecoense:

T:

Qual as suas expectativas para temporada na Chapecoense?

Rossi:

São as melhores, é um clube que está em evidência e sabemos que passa por algumas dificuldades devido a tragédia. Mas, nós jogadores estamos motivados para dar uma resposta rápida e positiva.

T:

Tudo que aconteceu com o time da Chapecoense, da um gás extra para o jogador conseguir reerguer o clube?

Rossi:

Sem dúvida. Todo jogador que veio foi escolhido a dedo. A diretoria está tentando colocar a mesma identidade do grupo que se foi. E Acredito que acertaram em cheio. Claro que temos que provar isso a cada jogo e estou confiante que daremos conta do recado.

T:

Você fez uma boa temporada no Goiás, o que fez você optar pela Chape?

Rossi:

O desafio, sem contar as grandes competições que a Chapecoense vai disputar esse ano. Meu sonho sempre foi jogar uma Libertadores e realizar isso com 23 anos é fantástico.

T:

Dos jogadores que morreram naquele triste acidente, tinha contato com algum atleta?

Rossi:

Sim Josimar foi meu companheiro na Ponte Preta. Foi um cara sensacional.

T:

Time de futebol viaja muito de avião, tem algum tipo de receio dos jogadores em relação a isso?

Rossi:

No primeiro voo veio a lembrança, mas depois passa. Claro que quando tem uma turbulência o meu coração dispara.

T:

É possível a equipe da Chapecoense se classificar na fase de grupos da Libertadores?

Rossi:

Claro que sim. Vamos surpreender.

T:

Como está sendo trabalhar com Vagner Mancini?

Rossi:

Diretora acertou em cheio na escolha do treinador. Ele é um fera e um grande treinador.

T:

A torcida da Chapecoense abraçou esse novo grupo de jogadores?

Rossi:

Com certeza. Não só a diretoria, a nossa torcida também. Por onde a gente passa sentimos o carinho de todos.

T:

Tem algum sonho de atuar em algum time específico do Brasil ou da Europa?

Rossi:

Já estou realizando jogando com e contra os melhores.

T:

Vocês sentem algum tipo de pressão de conseguir o mesmo sucesso que o elenco da Chape do ano passado obteve?

Rossi:

Essa pressão vai existir com a gente e com o grupo que se formar ano que vem. O torcedor sempre vai lembrar dos que se foram.