TJD-RJ dá 72 horas para Ferj explicar suposta irregularidade do Vasco

Reprodução/Instagram Vasco

O Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) já entregou em mãos da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) o pedido para que a entidade explique o caso envolvendo os jogadores Gilberto e Jean, do Vasco, em que ambos teriam atuado de forma irregular em partida do Campeonato Carioca e que poderia forçar a perda de pontos do Gigante da Colina.

De acordo com o Uol Esporte, a Ferj terá um prazo de 72 horas para dar ao tribunal sua versão sobre a elegibilidade dos dois atletas, que tiveram seus registros publicados no Boletim Informativo de Registro de Atletas (Bira) no dia 6, um dia após terem jogado contra o Resende.

LEIA MAIS

AO LADO DE NETO, EDILSON POSTA FOTO COM CAMISA DA CHAPECOENSE

“MUITOS TREINADORES NÃO TÊM O QUE FAZER, MAS EU TENHO”, AFIRMA RENATO GAÚCHO

“Mediante solicitação do Procurador do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro, André Valentim, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro responderá o comunicado com as devidas explicações a respeito das inscrições dos jogadores citados no prazo legal de 72”, disse a entidade em um comunicado.

Os dois jogadores tiveram suas inscrições feitas antes da partida contra o Resende, nos dias 2 (Gilberto) e 3 (Jean) de fevereiro. Conforme as regras do Campeonato Carioca, um jogador deve ser inscrito em até dois dias úteis antes do jogo da quarta rodada para estar disponível para a partida, valendo a data em que o registro é confirmado no Bira.

Caso seja comprovada a irregularidade do Vasco no uso dos dois jogadores, o time perderá seis pontos conforme o artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Em sua defesa, o clube alega que os dois atletas já estavam registrados na CBF e seus nomes apareceram no Boletim Informativo Diário (BID) da entidade, citando que a Ferj foi quem atrasou a confirmação da inscrição dos jogadores.

 

(Crédito da foto: Reprodução/Instagram Vasco)