DESTAQUE

Caso Valdivia: Justiça rejeita pedido do chileno para penhorar o faturamento do Palmeiras

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Valdivia

Crédito: Foto: Divulgação

Valdivia e Palmeiras duelam na justiça por uma antiga dívida com o jogador chileno que solicitou a penhora do faturamento do clube paulista, mas teve seu pedido negado pela Justiça. De acordo com o Blog do Perrone, do UOL, o valor cobrado pela empresa do jogador é de R$ 166.819, 30 por uma comissão referente à sua contratação.

Essa comissão é referente a intermediação da contratação de Valdivia pelo Palmeiras em 2010, quando ficou acordado que o alviverde pagaria cerca de R$ 1,8 milhões em dez vezes para a empresa comandada pelo seu pai, Luis Valdivia. Entretanto, o estafe do chilena afirma que apenas duas parcelas foram pagas.

LEIA MAIS: Felipe Melo se empolga com estreia de Borja no Palmeiras: “O bicho vai pegar!”

Na época, ambos entraram em acordo que o Palmeiras pagaria o restante em 18 parcelas de R$ 81,7 mil, mas já em setembro de 2012 a empresa alegou que na primeira parcela o clube não pagou o combinado. Então, a atual ação movida contra o Verdão é referente a primeira parcela desse acordo que com juros chega ao valor de R$ 166 mil.

A Justiça considerou a penhora do faturamento do Palmeiras como uma medida extremada e não acatou, mas Valdivia deve tentar a ação online, o que bloquearia o valor da dívida automaticamente.

Segundo o blog, o clube ofereceu a penhora de um imóvel, mas foi rejeitado pelo meia. O registro desse imóvel também não foi apresentado, algo que impossibilita a definição de um valor para o mesmo.