Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Zago adota linha dura para administrar pressão no Inter

O Internacional vive uma pressão maior em 2017 devido a disputa da inédita série-B do Campeonato Brasileiro. No sábado, a derrota para o Novo Hamburgo, por 2 a 1, pelo Gauchão, só serviu para deixar os bastidores do Colorado ainda mais agitados. Em busca de superar o momento nada agradável, o técnico Antônio Carlos Zago adota linha dura e aconselha que os atletas que não quiserem ser vaiados procurem outro esporte.

Ramon Lopes
Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.

Crédito: Crédito da foto: Ricardo Duarte/SC Internacional

No sábado, com o revés em pleno Beira-Rio, os torcedores pegaram no pé principalmente dos experientes Fernando Bob e Paulão. Porém, apesar de toda a pressão, Zago deixou claro que não vai se esquivar da obrigação de escalar especificamente esses dois jogadores quando achar que deve.

LEIA MAIS:
“>SAIBA O VALOR DAS COTAS QUE A TV VAI PAGAR PARA SEU TIME NOS ESTADUAIS
ZAGO ANALISA DERROTA DO INTER PARA O NOVO HAMBURGO
VEJA COMO FOI A CRÍTICA DA IMPRENSA APÓS A DERROTA DO INTER

“São jogadores que fazem parte do elenco. São jogadores que estão no dia a dia. Todos estão tendo oportunidade. É um início de trabalho, sei que o torcedor está machucado com o que aconteceu ano passado, impaciente como nós vimos também em relação a alguns jogadores. Mas são jogadores do Inter. Quando entram em campo, procuram fazer tudo certo”, comentou o treinador do Colorado após a derrota para o Novo Hamburgo, que marcou também o reencontro do argentino D’Alessandro com o Beira-Rio.

Em seguida, Zago se mostrou compreensivo com o fato de que a pressão atrapalha o jogador, porém, adota um discurso rígido para motivar seus atletas, que estão passando por um momento de grandes cobranças.

“Não sei se já disse, quem não quiser ser vaiado tem que jogar tênis. Lá vai ter aplausos. Futebol é cobrança, pressão da imprensa, da diretoria, ainda mais neste ano no Inter. Ninguém pode esconder o momento difícil. Mas temos que nos acostumar com toda essa cobrança e pressão, trabalhamos em um dos maiores clubes do futebol brasileiro e mundial”, finalizou Zago em sua coletiva de imprensa.

As melhores notícias de esportes, direto para você