DESTAQUE

Análise: como foi o Palmeiras na primeira fase do Paulistão?

Publicado às

Jornalista formado pela FIAM-FAAM. Setorista do Internacional e do Fluminense no Torcedores.com. Também escreve sobre o Palmeiras no site. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com

Palmeiras

Crédito: Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Acabou a primeira fase do Campeonato Paulista e o Palmeiras foi a melhor equipe, em pontos conquistados. O Verdão somou 25 pontos. Foi campeão de seu grupo e agora vai enfrentar o Novorizontino pelas quartas de final do torneio.

O primeiro jogo será com mando da equipe do interior. O jogo da volta será com mando Alviverde, no Pacaembu já que o Allianz Parque está reservado para um show e não poderá receber a partida.

LEIA MAIS: Para Baptista, entrar na área da Ponte foi o que faltou ao Palmeiras

Nas rodadas da fase inicial do estadual, o Palmeiras oscilou em alguns momentos. Teve um ótimo aproveitamento e mesmo assim o técnico Eduardo Baptista foi pressionado durante boa parte da competição. O clube teve duas derrotas nas primeiras rodadas, para Ituano e Corinthians, fora de casa. A impaciência da torcida começou nestas rodadas, pelas má atuações do Verdão somadas às derrotas. Depois, ao longo do campeonato, o time foi ganhando a cara de Eduardo, embalou vitórias seguidas jogando bem, encaminhou a classificação e fez com que os ânimos dos torcedores se acalmassem.

Vários esquemas foram testados. Eduardo tentou implantar o seu 4-1-4-1. Mudou para o 4-2-3-1 e variou os esquemas. Deu oportunidades para quase todos os jogadores. Apenas Arouca e os goleiros Vinícius Silvestre e Daniel Fuzato não entraram em campo, entre os profissionais. Nas últimas rodadas, contra o Audax, Ponte e Mirassol, Baptista deu chance para jogadores que menos oportunidades tiveram, como Antônio Carlos, Alecsandro, Rafael Marques, Jaílson, Hyoran e Erik.

Jogando no Allianz, o Palmeiras foi quase perfeito. Empatou apenas um jogo e venceu todos os outros. O que empatou, usou os reservas contra o Audax. Fora de casa, teve um pouco mais de dificuldades, mas se mostrou um time experiente e com poder de reação, como na partida contra o Santos.

A primeira fase foi muito importante para alguns jogadores, que firmaram seu espaço no elenco. Willian é um dos artilheiros do time na temporada. Fez importantes gols e mostra que será uma sombra para Borja, que marcou seu primeiro gol logo em sua estreia. Felipe Melo mostrou para a torcida seu espírito de luta e entrega e conquistou os palestrinos. Também foi importante para Fernando Prass mostrar que voltou tão bem quanto no ano passado, antes de se machucar. Edu Dracena subiu de patamar e já é titular na visão de muitos palmeirenses, no lugar de Vitor Hugo, que deixou a desejar e deve perder lugar no time titular.

O Paulista, em seu início, foi uma fase de experimento para Baptista testar jogadores, esquemas. Foi como uma extensão da pré temporada em alguns momentos. E agora, no mata-mata, Eduardo terá que se provar mais ainda para ganhar mais confiança da torcida e também para não ouvir as cornetas do Allianz Parque novamente.

Números:

Jogos: 12

Vitórias: 8

Empates: 1

Derrota: 3

Gols marcados: 23

Gols sofridos: 8

Artilheiro: Willian (4 gols)