DESTAQUE

Como seria se a seleção fosse formada apenas por jogadores nordestinos?

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução: CBF Oficial

Diante da grande fase em que vive a Seleção Brasileira, é evidente que o torcedor não está muito preocupado em imaginar convocações e escalações ideais para a amarelinha. Mas, você já parou para pensar como seria uma seleção formada apenas por jogadores nascidos na região nordeste do país? O Torcedores apurou e montou um “11 ideal” apenas com jogadores nordestinos. Confira:

LEIA MAIS: Conheça o futebol de Cuba e sua relação com a política do país

A formação tática escolhida foi a 4-2-3-1 e jogadores nordestinos de nascença, porém que se naturalizaram para defender outro país (exemplo: Diego Costa; Pepe), foram ignorados.

Goleiro: Fabiano (29 anos, Fenerbahçe-TUR)
O goleiro que começou a carreira profissional no São Paulo, acumula passagens por América-RN, Santo André e Porto, de Portugal. Atualmente, ele joga pelo Fenerbahçe, da Turquia e é natural da cidade de Mundo Novo, na Bahia.

Lateral-direito: Daniel Alves (33 anos, Juventus-ITA)
O irreverente e carismático lateral-direito, que é ídolo do Barcelona, atualmente joga na Juventus, da Itália. Natural de Juazeiro, Bahia, ele ostenta o status de ser o jogador brasileiro com mais títulos conquistados na história do futebol: 31 ao todo. Além disso, recentemente completou 100 jogos pela seleção.

Zagueiro: Dante (33 anos, Nice-FRA)
Nascido na capital baiana, Salvador, Dante coleciona passagens por diversos países europeus. Com mais de 100 jogos no Borussia Mönchengladbach e também no Bayern de Munique, o zagueiro hoje atua no modesto, porém eficaz Nice, que ocupa a terceira posição da Ligue 1, o campeonato francês.

Zagueiro: Cléber (26 anos, Santos)
Após uma passagem pelo tradicional Hamburgo, da Alemanha, Cléber retornou ao Brasil no início de 2017 como zagueiro do Santos. Antes disso, já havia passado por Ponte Preta e Corinthians. O jogador nasceu em São Francisco do Conde, também na Bahia.

Lateral-esquerdo: Douglas Santos (23 anos, Hamburgo-ALE)
Um dos protagonistas na medalha de ouro do futebol brasileiro nas Olimpíadas Rio 2016, Douglas Santos é nascido em João Pessoa, capital da Paraíba. Após a medalha conquistada, o jogador deixou o Atlético Mineiro e partiu rumo à Alemanha, para jogar no Hamburgo.

Volante: Otávio (22 anos, FC Porto-POR)
Revelado pelo Internacional, o paraibano de João Pessoa, juntou-se ao Porto em 2014. Hoje, é um dos destaques do time português. Na temporada atual, soma 26 jogos, com dois gols marcados e oito assistências.

Volante: Hernanes (31 anos, Hebei China Fortune-CHI)
Natural de Recife, o pernambucano soma mais de 200 partidas pelo São Paulo e mais de 100 pela Lazio. Recentemente, trocou a Juventus pelo Hebei China Fortune e se junta a outros jogadores que trocaram o velho continente pelo milionário futebol chinês. Fez parte do grupo que participou da Copa do Mundo de 2014.

Meio-campista: Anderson Talisca (23 anos, Besiktas-TUR)
Revelado no Bahia, o baiano de Feira de Santana atualmente defende o clube turco Besiktas, emprestado pelo Benfica, clube onde tem mais de 70 partidas disputadas. Na atual temporada, o meia já disputou 24 partidas, marcando nove vezes e dando cinco assistências. Já foi convocado em 2014 para defender a seleção principal.

Extremo-direito: Marinho (26 anos, Changchun Yatai-CHI)
Alagoano da cidade de Penedo, Marinho teve seu primeiro momento de fama em 2015, quando ainda defendia o Ceará, após a famosa entrevista onde a sua frase “sabia não!” transformou-se em um meme e repentinamente fez a fama do jogador crescer. Depois de uma passagem apagada pelo Cruzeiro, Marinho foi contratado pelo Vitória, onde fez uma grande temporada em 2016. Ao todo, foram 43 jogos e 21 gols pelo rubro-negro baiano. O belo desempenho atraiu o emergente futebol chinês e foi contratado pelo Changchun Yatai no início deste ano.

Extremo-esquerdo: Hulk (30 anos, Shanghai SIPG-CHI)
Nascido em Campina Grande na Paraíba, Hulk foi revelado pelo Vitória e logo foi para o futebol japonês. Com seu notável desempenho jogando pelo Tokyo Verdy, o paraibano atraiu interesse do Porto, clube para onde se transferiu em 2008. Após 170 partidas e mais de 70 gols marcados, ele trocou o futebol português pelo frio russo e foi defender as cores do Zenit. Por lá, marcou mais de 70 vezes em pouco mais de 140 jogos. Atuou pela seleção 47 vezes, marcou 11 tentos e foi campeão da Copa das Confederações em 2013.

Atacante: Roberto Firmino (25 anos, Liverpool-ING)
Após se profissionalizar pelo Figueirense, o alagoano de Maceió foi jogar no Hoffenheim, da Alemanha, em 2011. Permaneceu lá por quatro anos, fazendo mais de 150 partidas, pouco mais de 40 gols e ganhou o prêmio de revelação da Bundesliga na temporada 2013-14. Em 2015, foi contratado pelo Liverpool de Jurgen Klopp e já soma quase 100 jogos pelo time da cidade dos Beatles. Na seleção brasileira, é o reserva imediato do Gabriel Jesus e foi titular no último jogo, contra o Uruguai, devido a uma lesão que afastou a sensação do Mancester City da amarelinha.

E você, acha que essa seleção, caso seja bem treinada, seria capaz de conquistar algum título? Opine!