Futebol

Jordi reconhece pênalti mal marcado, mas vê Vasco prejudicado por expulsão

Publicado às

Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Crédito: Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

A polêmica arbitragem do clássico Flamengo x Vasco continua dando o que falar. No dia seguinte ao empate por 2 a 2, o goleiro cruzmaltino Jordi comentou as decisões do árbitro Luiz Antônio da Silva Santos, reconheceu que o pênalti a favor do seu time nos acréscimos foi mal marcado, mas viu como errada a expulsão de Luis Fabiano no início da etapa final.

“Eu revi as imagens sim. A bola não bateu no braço. Mas venhamos e convenhamos… acredito que se não tivesse a expulsão, o jogo seria diferente. Em 2014 nós perdemos um título. E o jogador estava em campo ontem (Márcio Araújo). Eles não foram prejudicados, nós que perdemos aquele título. Eles não perderam título”, disse Jordi, relembrando a decisão do Campeonato Carioca de 2014 quando o Vasco perdeu o título para o rival, que teve gol irregular validado.

VEJA MAIS:
Bola bate na barriga de Renê, e árbitro marca pênalti para o Vasco 
Flamengo x Vasco: Luis Fabiano é expulso após encarar o árbitro 

O arqueiro não viu nada de anormal no fato de Luis Fabiano questionar o árbitro após ter recebido o cartão amarelo por falta em Márcio Araújo e comentou sobre a suposta encenação de Luiz Antônio após ser encarado pelo atacante.

 “Se foi exagero, não cabe a mim dizer. Se assustou, desequilibrou… Eu estou começando agora, mas acompanho futebol desde criança. Nosso time foi prejudicado. É normal tirar satisfação. Claro que respeito é necessário. Se for assim, qualquer jogador que encostar em árbitro vai ser expulso. O jogo estava equilibrado, e fomos prejudicados. Um a menos faz muita diferença. O sangue sobe à cabeça, futebol é contato, completou.

Como Martin Silva está defendendo a seleção uruguaia nas Eliminatórias da Copa do Mundo, Jordi foi titular e enalteceu a chance em jogar o Clássico dos Milhões pela primeira vez.

“Foi meu primeiro clássico contra o Flamengo na equipe profissional. É a realização de um sonho que eu tinha desde a base. Espero poder fazer muitos clássicos ainda. É muito bom poder viver isso tudo. Agradeço ao Vasco, ao Milton Mendes e ao Fábio Tepedino (treinador de goleiros) pela oportunidade que tem me deram. Vou seguir trabalhando firme para poder dar muitas alegrias para o grupo e a torcida vascaína”, falou.

O goleiro revelado nas categorias de base do Vasco será titular pela terceira vez seguida nesta quinta-feira, às 21h30, contra o Boavista, em São Januário, em jogo válido pela quinta rodada da Taça Rio. Quarto colocado, com apenas seis pontos ganhos, a equipe treinada por Milton Mendes depende da vitória para não aumentar os riscos de ficar de fora da fase final.