Futebol

Kleina se diz confiante em enfrentar o Santos no mata-mata: ‘Podemos passar para as semifinais

Publicado às

Nagila Luz (22) é jornalista formada pela UNITAU.

Crédito: Foto: PontePress/DJotaCarvalho

Após cinco anos, o técnico Gilson Kleina retornou ao comando técnico da Ponte Preta. O treinador retorna ao clube campineiro em um momento importante, a Macaca já está classificada para as quartas de final do Campeonato Paulista e vai enfrentar o Santos.

Em entrevista concedida ao Blog do Praetzel, Kleina falou sobre a possibilidade de eliminar o Peixe no mata-mata.

“Eu acho que a probabilidade e a condição aumentam. Se a gente mantiver esse nível de competitividade, são dois jogos extremamente equilibrados. Ainda não sei se a primeira partida ou segunda será em casa, mas de qualquer maneira a gente vai ter que saber jogar esse mata-mata. O Santos é uma equipe muito forte dentro da Vila e a Ponte é muito forte dentro do seu estádio. Então, vamos tentar unir nossas forças e fazer uma vantagem no primeiro jogo, se for em casa, para que a gente possa ter a condição de ter alguma estratégia para conseguir a classificação. Então, não tem jogo fácil, porém, se a gente tiver a mentalidade e o espírito vencedor, podemos passar para as semifinais”, analisou o treinador.

LEIA MAIS:
Lucas Lima comemora bom desempenho em 2017: ‘Meu objetivo é sempre ajudar’
Ponte Preta sinaliza em qual estádio vai enfrentar o Santos nas quartas de final

Para o treinador, a Ponte Preta valer o seu mando de campo e jogar a partida no Majestoso, para ter condições de avançar para a próxima fase do Paulistão.

“Eu acho que a gente não pode abrir mão da nossa força no Moisés Lucarelli. Eu entendo que nós temos que exercer nosso direito de jogar em casa. Não aceitaria”, afirmou.

Apesar do desejo do presidente santista, Modesto Roma Jr, em realizar as duas partidas das quartas de finais no Pacaembu, ambas as equipes devem jogar em seus respectivos estádios.

Além da Ponte Preta já ter sinalizado o desejo de jogar no Moisés Lucarelli, o Peixe deve ser vetado pela PM de São Paulo, visto que os rivais do Peixe também vão jogar na capital paulista.