DESTAQUE

Narrador do SporTV detona grito homofóbico de brasileiros e faz alerta à CBF

Publicado às

Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.

SporTV

Crédito: Crédito da Foto: Reprodução/SporTV

A partida entre Brasil x Paraguai teve uma polêmica desde o primeiro tiro de meta do goleiro Anthony Silva, do Paraguai, onde a chute do arqueiro a torcida brasileira nas arquibancadas entoavam um grito homofóbico. O narrador do SporTV, Milton Leite, criticou a atitude dos adeptos, na Arena Corinthians.

Milton Leite explicou que isso tem sido uma pratica nos estádios brasileiros independentemente dos torneios disputados por times do pais e ressaltou que mesmo com punições a CBF, a atitude continua a mesma nas arquibancadas em jogos da seleção brasileira.

LEIA MAIS
BRASIL X PARAGUAI: ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA

“Uma coisa que acontece aqui no Brasil em jogos estaduais, nacionais (…) quando o adversário vai repor a bola, a torcida grita “Biiiicha”, que é um grito homofóbico, uma coisa que temos que excluir da nossa vida, da sociedade, mas enfim, tem sido recorrentes em jogos da seleção brasileira. A seleção brasileira já foi multada duas vezes por causa disso, pelo jeito vai ser multada a terceira vez e vai continuar sendo multada até tomar uma punição um pouco mais forte, porque está se repetindo isso mais uma vez aqui na partida contra o Paraguai”, detonou o narrador.

A CBF foi punida pela FIFA em duas oportunidades no fim de 2016. Em outubro quando a equipe jogou diante da Colômbia, na Arena Pantanal, e em novembro na partida diante da Bolívia, em Natal, a entidade brasileira foi punida pela FIFA e teve de pagar R$ 71,7 mil e R$ 83 mil, respectivamente, pelos gritos homofóbicos vindos das arquibancadas.