Futebol

Por trás da camisa 88, Léo Moura revela homenagem para vítima do voo da Chape

Publicado às

Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Grêmio

Foto: Grêmio

Crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Lateral-direito de origem, Léo Moura escolheu um número até certo ponto curioso para usar no seu novo clube. Contratado no início desta temporada no Grêmio, o experiente jogador optou por usar a camisa 88 e com ela vem brilhando pelo tricolor. Já são três gols marcados e titularidade praticamente assegurada dentro do esquema do técnico Renato Gaúcho.

Nesta terça-feira, o jogador gremista concedeu entrevista ao programa Os Donos da Bola, da Bandeirantes, e explicou por qual motivo resolveu adotar a camisa 88. Um de suas motivações foi homenagear o amigo Cléber Santana, que morreu de forma trágica no acidente aéreo que envolveu a delegação da Chapecoense em novembro de 2016.

LEIA MAIS:

Mulher de Léo Moura tira satisfação com seguidora e gera diálogo curioso

Quantos perebas que jogaram no Grêmio você consegue reconhecer? Faça o teste!

“Eu escolhi o número 88 por dois motivos. Um é pelo ano de nascimento da minha esposa e outro pelo Cléber Santana, que é um grande amigo que eu perdi e queria homenagear de alguma forma. Tinha jogado com ele, tinha bastante amizade. Ano passado, por duas vezes ele tentou me levar pra Chapecoense e as coisas não caminharam porque Deus não permitiu assim, mas eu tinha que homenagear ele de alguma forma e eu escolhi este número 88”, explicou Léo Moura.

Logo após a confirmação do acidente e da morte de Cléber Santana, Léo usou o seu Instagram para postar a última conversa que teve no WhatsApp com o ex-camisa 88 da Chapecoense. No diálogo, Cléber faz questão de frisar a Léo que a Chapecoense era dirigida por pessoas “corretas”.

“E era assim que nos tratávamos. Minha última lembrança…Irmão Cleber Santana, hoje passei o dia todo escutando os áudios, lendo nossa última conversa 2 dias atrás…e até agora acho que tudo isso é mentira”, escreveu Léo Moura na legenda da publicação.

Léo Moura foi companheiro de Cléber Santana no Flamengo e desde então mantiveram uma amizade no meio do futebol. Cléber foi uma das 71 vítimas do acidente aéreo que envolveu a delegação do clube catarinense, quando se preparava para disputar o primeiro jogo da final da Sul-Americana do ano passado contra o Atlético Nacional, em Medellin.