Futebol

Bartra desabafa e pede paz em postagem no Instagram

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Instagram - Marc Bartra

Marc Bartra, zagueiro espanhol do Borussia Dortmund, única vítima que sofreu ferimentos no atentado ocorrido na cidade alemã na última terça faz postagem nesta sexta na rede social Instagram em tom de desabafo.

LEIA MAIS:
ALÉM DO FUTEBOL: APÓS JOGO ADIADO, TORCEDORES DO BORUSSIA HOSPEDAM FÃS DO MONACO EM SUAS CASAS

O jogador catalão, que foi submetido a uma cirurgia para corrigir uma fratura no braço direito causado pela explosão relata que foi o momento mais duro de sua vida e que não desejaria a ninguém. Além disso ele afirma que o “choque” do ocorrido está diminuindo e que a vontade para voltar é cada vez maior.

Bartra aproveita e pede paz para o mundo e também agradece a todos que de alguma forma o ajudaram no seguinte trecho da postagem:

“A única coisa que peço, a única, é que todos possam viver em paz. Nestes dias, quando vejo o meu punho, inchado, sabe o que sinto? Orgulho. Pensando que todo o mal que queriam fazer na terça terminou com isso.

Obrigado aos doutores, enfermeiros, fisioterapeutas e pessoas que me ajudaram a me recuperar para que o punho ficasse perfeito. Também a milhares e milhares de pessoas, imprensa, organizações de todo tipo, ao Borussia, e companheiros, que me enviaram apoio e carinho. Por menor que seja, me encheu incrivelmente de forças para seguir SEMPRE em frente”.

Até o momento não se sabe do autor das explosões, a polícia alemã segue no trabalho de investigação.

Segue o texto na íntegra do jogador:

Hoje volto a receber no hospital a visita que me faz mais feliz. Elas são tudo, a razão pela qual sempre luto para superar os obstáculos, e este foi o pior da minha vida, uma experiência que não desejo para ninguém neste mundo. A dor, o pânico e a incerteza de não saber o que está acontecendo, nem quanto tempo duraria. Foram os 15 minutos mais longos e duros da minha vida.

Por tudo isto quero dizer que o choque desses dias está diminuindo cada vez mais, somado ao desejo de viver, lutar, trabalhar, rir, chorar, sentir, querer, acreditar, jogar, treinar, seguir desfrutando da minha gente, pessoas queridas, companheiros, minha paixão. De defender, de sentir o cheiro do gramado antes das partidas e ganhar motivação. De ver a arquibancada cheia de gente que amam nossa profissão, gente boa que só quer sentir emoção para esquecer do mundo em que vivemos, cada vez mais louco.

A única coisa que peço, a única, é que todos possam viver em paz. Nestes dias, quando vejo o meu punho, inchado, sabe o que sinto? Orgulho. Pensando que todo o mal que queriam fazer na terça terminou com isso.

Obrigado aos doutores, enfermeiros, fisioterapeutas e pessoas que me ajudaram a me recuperar para que o punho ficasse perfeito. Também a milhares e milhares de pessoas, imprensa, organizações de todo tipo, ao Borussia, e companheiros, que me enviaram apoio e carinho. Por menor que seja, me encheu incrivelmente de forças para seguir SEMPRE em frente.

Precisava escrever e desabafar e assim resolver tudo para somente pensar em ficar 100% o mais rápido possível!
Um grande abraço!