Lutador do UFC se irrita e manda recado: “Dana White, vai se f…”

As palavras de Dana White após o UFC 208, realizado realizado em fevereiro, não caíram nada bem para o peso leve Al Iaquinta. O lutador se irritou com a declaração do presidente da organização de que “a melhor parte do UFC Brooklyn foi o voo de volta para casa”. O americano não poupou críticas ao chefe.

Renato Senna
Colaborador do Torcedores

Crédito: Al Iquinta reclamou da forma que o UFC trata os lutadores (Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

LEIA MAIS
Rival provoca Aldo e se diz preparado para o “Uh! Vai morrer!”
“Não me surpreenderia se o McGregor vencesse o Mayweather, diz Minotauro
Jéssica Andrade já tem receita para vencer Joanna e conquistar o cinturão dos palhas

“Dana White fez bastante pelo nosso esporte, mas não é ele que se machuca. Ele diz que ‘a melhor parte do UFC Brooklyn foi a volta para casa’, mas você está em um jato particular, cara! Cala a boca. Você está em um jato particular. Para muita gente, esse seria o principal momento da vida. Dois caras estão no octógono se machucando. Jim Miller (que lutou contra Dustin Poirier) provavelmente não conseguia nem andar Quem estava levando os chutes na perna? Ele (Dana White) deve um pedido de desculpas a esses caras”, disse Al Iaquinta em entrevista ao podcast The MMA Hour, do site MMA Fighting.

O peso leve, que venceu o co-main event do UFC Fight Night 108, no último sábado, comentou o nocaute sofrido por Jake Elenberger na luta contra Mike Perry no mesmo evento, e explodiu contra o mandatário da organização.

“Ellenberger levou uma cotovelada e ficou desacordado por um bom tempo e eu pensei: ‘m…, eu não quero mais lutar. Eu realmente quero isso?’ Eu quase fui embora da arena. E ele (Dana White) vem dizer que a melhor parte é a volta para casa? Cala a boca! Você está de brincadeira comigo? Vá se f… Nunca mais fale assim com um lutador, você não é um lutador.”, desabafou o americano.

Iaquinta seguiu suas críticas à organização, desta vez ao falar sobre os bônus de US$ 50 mil de Performance da Noite, dados aos lutadores que obtêm os melhores nocautes ou finalizações do evento. O americano, que por causa de uma declaração nas redes sociais chegou a ficar proibido oficialmente pelo UFC de receber o prêmio ano passado, voltou a ficar de fora da lista dos premiados, mesmo tendo nocauteado Diego Sanchez em apenas 1 minutos e 38 segundos.

“Não sei se eles não me deram o prêmio porque não mereço ou se foi uma forma de me colocar nos eixos, já que no passado eles disseram que eu não poderia receber este prêmio. Mas a verdade é que eles estão dando esses prêmios como forma de ter o controle sobre todo mundo. O bônus era para ser algo extra. Mas são US$ 50 mil e isso é o triplo do que vários lutadores recebem para lutar. Isso não é um bônus, isso é algo que pode mudar a vida de uma pessoa. Parece ótimo, mas você tem que bajular os caras. Você tem que chegar lá e falar: ‘obrigado, Joe Silva. Obrigado, Dana White. Obrigado Lorenzo Fertitta. Vocês são os melhores’. Essa é a forma deles, como se eles dissessem: ‘beije minha bunda que eu te dou umas migalhas'”, acusou Iaquinta.