Futebol

Remo X Paysandu: quem mais venceu o Superclássico da Amazônia

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Fernando Torres - Paysandu

O clássico mais jogado no futebol mundial é brasileiro e fica na Amazônia. A cidade de Belém do Pará se divide em dois tons de azul, o celeste do Paysandu e o marinho do Remo. Em mais de 100 anos de história, o “Superclássico da Amazônia” para a capital paraense.

O Re-Pa já foi disputado 739 vezes desde o dia 10 de junho de 1914 até os dias de hoje e aponta 257 vitórias do Leão Azul contra 231 do Papão da Curuzu. O clássico terminou empatado em 251 oportunidades.

Em gols marcados, a vantagem azulina é pequena. São 940 tentos remistas contra 938 dos bicolores, ao longo da rivalidade. O maior artilheiro do clássico é Hélio, jogador do time bicolor com 47 gols marcados.

Dois destes gols marcados pelo atleta foram anotados na maior goleada do clássico. No dia 22 de julho de 1945 em partida válida pelo Campeonato Paraense, o Papão aplicou um impiedoso 7 a 0 em cima do rival. O feito ganhou presença em uma marchinha do clube alviceleste.

Se os bicolores se gloriam do 7 a 0, os remistas recordam de outro feito: 0 33. O motivo é que o número representa a invencibilidade azulina sobre os bicolores. Entre janeiro de 1993 a junho de 1997, o Paysandu não conseguiu vencer um clássico, vendo o rival vencer 20 partidas e empatar 13 clássicos, além de conquistar o penta-campeonato estadual.

Com o Leão eliminado da Copa Verde, o clássico poderá ocorrer apenas na decisão do Parazão. O Remo enfrenta o Independente de Tucuruí, enquanto que o Paysandu terá pela frente o São Raimundo, de Santarém. O Papão poderá ter a chance de vencer um clássico este ano, pois nos dois encontros entre rivais, houve um empate e uma vitória remista.

DECISÕES MARCANTES
Papão e Leão já travaram verdadeiras batalhas em decisões de estadual. Os bicolores recordam de uma goleada épica na casa do rival. Foi no dia 30 de junho de 2001 pela final do Parazão. O Papão venceu o Remo por 4 a 0, em uma tarde inspirada do atacante Albertino, que marcou dois gols e abriu o caminho para o bicampeonato paraense.

Dois anos antes, o Remo conquistou o título por meio de um “pé de coelho”. O experiente volante Ailton, que marcou o gol do título brasileiro pelo Grêmio em 96 havia se recuperado de uma lesão grave no joelho e voltou para a grande final. O atleta marcou o gol único do jogo, que deu ao Remo o título estadual de 99.

Fernando Torres – Paysandu

REXPA EM NÚMEROS
TOTAL DE JOGOS: 739
Vitórias do Remo: 257
Vitórias do Paysandu: 231
Empates: 251
Gols Remo: 940
Gols Paysandu: 938
Primeiro RexPa: Remo 2X1 Paysandu – 14/06/1914 – Camp. Paraense
Último RexPa: Paysandu 1X1 Remo – 26/3/2017 – Camp. Paraense