Lutas

“Teve sorte por algum tempo, e agora acabou”, diz Anderson Silva sobre Weidman

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Crédito da foto: Reprodução/Facebook oficial de Chris Weidman

O lutador do UFC, Anderson Silva alfinetou o seu algoz no Ultimate, Chris Weidman, que no último fim de semana acabou sendo derrotado pelo Gegard Mousasi no UFC 210. O brasileiro disse que agora a sorte do americano acabou.

A derrota de Weidman para o Mousasi foi muito polêmica, pois ele perdeu por nocaute técnico após uma embaraçosa avaliação dos médicos do evento e o árbitro Dan Miragliotta, que julgaram que Mousasi havia aplicado duas joelhadas ilegais na cabeça do adversário, porém, após ver o replay, voltou atrás e disse que foram legais.

LEIA MAIS:
VÍDEO: BÊBADO TENTA AGREDIR EX-LUTADOR DE MMA, MAS ELES TERMINAM ABRAÇADOS
BETHE CORREIA ENCARA EX-CAMPEÃ DO UFC EM EVENTO EM CINGAPURA

“Eu vi rapidamente um clipe que me mostraram no telefone. A regra é muito clara: ele não tinha a mão no chão. Então, ele levou a joelhada, e a joelhada foi legal. A regra é clara. Se ele tivesse as mãos no chão, quatro pontos de contato, você não pode bater nele. O Mousasi ergueu ele quando acertou. Foi um erro do árbitro, obviamente, e quando ele botou as mãos dele de volta ali, ele ficou sem defesa. Mas essas coisas acontecem. Weidman é um cara de muita sorte, e desta vez ele não teve sorte. Ele é muito sortudo, mas sua sorte acabou. Ele teve sorte por algum tempo, e agora acabou”, afirmou Anderson Silva em entrevista ao site “MMA Junkie”.

O Spider vai lutar no UFC Rio 8, porém ainda não sabe contra quem, pois o Kelvin Gastelum que seria o seu oponente foi pego no exame antidoping com metabólitos de maconha. Anderson disse que não está chateado com ele.

“Não (fiquei chateado), nem um pouco. É para os fãs que ele tem que se explicar, da mesma forma que eu tive meus problemas, minhas falhas, e tive de me explicar para os fãs. Ele vai ter que se explicar para os fãs. É uma pena, porque ele é um jovem atleta, e isso vai acabar prejudicando um pouco a trajetória dele”, disse o brasileiro.