DESTAQUE

Tinga rebate Fábio Costa sobre pênalti e dispara: “2005 foi um assalto”

Publicado às

Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)

Crédito: Foto: Divulgação/Luiz Lamim Fox Sports

O ex-volante Tinga rebateu o ex-goleiro Fábio Costa, que em entrevista ao UOL Esporte no início da semana disse que o ex-meio-campista admitiu não ter sofrido pênalti do próprio arqueiro durante partida entre Corinthians x Internacional na reta final do Brasileirão 2005. Os dois times disputavam o título da competição. A penalidade não foi assinalada pelo árbitro Márcio Rezende de Freitas, o que gera reclamações até hoje dos torcedores colorados.

Durante o programa “Aqui com Benja”, que irá ao ar no Fox Sports na madrugada de sábado para domingo, o atual gerente de futebol do Cruzeiro revelou surpresa ao ver o ex-goleiro do Timão afirmar que não houve pênalti e ainda ter dito que ouviu o volante do Internacional falar ao árbitro Márcio Rezende de Freitas: ” Não foi pênalti, mas não me expulse!”.

VEJA TAMBÉM:
Fabio Costa sobre pênalti contra o Inter em 2005: “Tinga admitiu que não foi” 

Perplexo, Tinga respondeu: “Eu não disse isso! E o pênalti foi claro”! O ex-volante foi ainda mais direto: ” 2005 foi um assalto!’

Veja a declaração de Fábio Costa ao UOL Esporte:

“Não (foi pênalti). Porque, o próprio Tinga diz que não foi. Ele disse isso na hora. O que você fala depois, tem uma série de conotações. Você não tá no calor do jogo,  já viu o lance 35 vezes, viu o lance por diversos ângulos… Se foi pênalti ou não foi quem tem que decidir isso na hora é o árbitro. (…) O que o Tinga fala para o Marcio a hora que ele levanta é sintomático para mim. Ele disse: não foi pênalti, Marcio, mas não me expulsa não”, revelou.

Relembre o lance polêmico:

Corinthians x Internacional empatavam por 1 a 1, no Pacaembu. Aos 28 minutos do segundo tempo, Tinga foi derrubado por Fábio Costa dentro da área. O árbitro Márcio Rezende de Feitas não marcou a penalidade, viu o lance como simulação do atleta, deu o segundo amarelo para o jogador, que acabou indo para o chuveiro mais cedo. O placar foi inalterado e o Corinthians deu importante passo rumo ao tetracampeonato brasileiro.