DESTAQUE

5 alertas que o Botafogo precisa ligar após a derrota para o Barcelona-EQU

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo

O Botafogo foi surpreendido na noite de terça-feira, 02/05, pelos equatorianos. A derrota foi um balde de água fria na empolgação dos alvinegros que vêm em boa fase nessa Libertadores. O time de Jair Ventura terá nova oportunidade de classificação no dia 18/05 contra o Atlético Nacional, no Nilton Santos.

Leia também: 

1993 ou 1999? Evair diz qual foi o título mais importante que ganhou pelo Palmeiras

Sport Boys x Atlético-MG: acompanhe o placar ao vivo

E para vencer e se classificar, o Glorioso precisa ligar alguns alertas após a derrota da quarta rodada:

1/ Evitar a euforia: A fase ainda é boa e a sequência de jogos empolgava. Depois de uma grande virada na Copa do Brasil diante o Sport, um bom empate fora de casa pro mesmo Barcelona de Guayaquil, o Botafogo teria dois jogos em casa para resolver sua vida na Libertadores. A empolgação era grande e o time foi surpreendido. Agora, é evitar o oba-oba e encarar o atual campeão da competição, que goleou o Estudiantes e se mantém vivo no torneio.

2/ Departamento médico: É um alerta constante nesse início de ano do Glorioso. Só no intervalo foram duas substituições por lesão (Camilo, que aos 30 minutos já mostrava não ter condições de jogo e Emerson Silva). Sem falar de Montillo, que ainda está sofrendo com uma sequência de contusões. O glorioso precisa ficar atento nesse quesito para não lhe faltar peças para as próximas decisões durante o ano.

3/ Variar taticamente: Desde o ano passado, quando surpreendeu no Campeonato Brasileiro e se classificou para a Libertadores, o Glorioso acostumou-se a jogar com três volantes, tendo Bruno Silva como o grande movimentador do meio de campo alvinegro. Sem o jogador, suspenso, o time perdeu o meio de campo e a zaga ficou sem proteção. O time precisa variar mais seu esquema, sobretudo, porque na próxima partida, não terá Airton, também suspenso na próxima partida.

4/ Jogadores destaques precisam “baixar a bola”: Não que estivessem em salto alto, pelo contrário. Mas jogadores que viam se destacando não tiveram o mesmo rendimento. Guilherme, grande destaque da virada na Copa do Brasil, desperdiçou chances e pouco fez chegar a bola na área. Gatito, que pegou pênalti contra o Sport, falhou drasticamente no segundo gol do Barcelona. E Sassá, que entrava bem no segundo tempo, recuperou a titularidade na competição nacional e, agora, também na Libertadores. Contudo, em ambas as oportunidades foi muito marcado e pouco fez. Os três jogadores mostraram que são importantes para a equipe, têm crédito, mas precisam mostrar mais o porquê ganharam a confiança de Jair Ventura e da torcida no próximo jogo.

5/ Compor o elenco: Esse já é um alerta para a temporada inteira. No segundo tempo o time mexeu duas vezes por lesões. Fora Emerson Silva, substituído pontualmente por Marcelo, outro zagueiro, o elenco não tinha outra peça para a mesma posição de Camilo. Montillo ainda se recupera de lesão. Sem falar da lateral direita, que segue com Emerson Santos improvisado no setor. Durante o campeonato brasileiro, essa falta de opções e improvisações podem fazer com que o time sofra sustos desnecessários. O departamento de futebol alvinegro precisa se movimentar melhor.

O próximo jogo do Bota nessa Libertadores é dia 18/05, no Estádio Nilton Santos contra o Atlético Nacional. Será que o time corresponde à festa que a torcida fará? E a confiança, ainda estará lá em cima? O que o torcedor acha? Deixe sua opinião ai nos comentários!