DESTAQUE

Ex-auxiliar do Palmeiras avalia Eduardo Baptista e projeta: “Quero voltar e ser campeão”

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Alberto Valentim Palmeiras

Crédito: Cesar Greco/Foto Arena

Após uma campanha irregular com o Red Bull Brasil no Paulistão e, consequentemente, a demissão do cargo de treinador da equipe, o ex-auxiliar do Palmeiras, Alberto Valentim, fará agora um estágio na Europa. Roma e Udinese são alguns dos clubes italianos que ele pretende conhecer num período de 30 dias antes de retornar ao futebol brasileiro.

Quero voltar a trabalhar o mais rápido possível. Temos uma nova geração que está ganhando um espaço legal, até nos grandes clubes. (…) Ter abertura para a nova geração é importante. Espero em um futuro próximo estar no Brasileiro da Série A ou Série B. Vou passar uns dias na Roma, depois uns dias na Udinese com o [Luigi] Delneri. Vou ver se fecho com outro clube também para levar meu trabalho de treinamentos”, declarou Valentim em entrevista ao UOL Esporte.

LEIA MAIS:

Dudu já fala em Mundial: ‘Se não for o Real Madrid, a gente tem chance’

Apesar da saída precoce do Touro, ele garante não ter ficado nenhuma mágoa e faz um balanço da sua primeira experiência como treinador.

Algumas coisas foram positivas, outras não. O aproveitamento nosso foi baixo e não conseguimos classificar. Ficou uma frustração, porque fizemos bons jogos. Conseguimos reagir durante a competição e fizemos um grande jogo contra Corinthians. Quando resolvi mudar de lado, sempre acreditei nos treinamentos e levar nos jogos. Consegui ver muitas coisas dos treinos e ver o time jogar como treinava“, analisa.

Foto: Red Bull Brasil / Media Manager

Não ficou nenhuma mágoa, de maneira alguma. Foram muito parceiros comigo, deram ótimas condições de trabalho. O CT é ótimo e tinha tudo o que precisávamos. Também deram todas as condições quando passamos alguns dias em Sorocaba. Ficou um carinho por ter sido o primeiro clube, com pessoas sérias e que trabalharam“, complementa Valentim.

Sobre o Verdão, Valentim diz não ter saudades da função de auxiliar na equipe alviverde. Ele ainda aproveita para elogiar o trabalho de Eduardo Baptista e destaca o desejo de um dia retornar ao clube e ser campeão como técnico.

Não sinto falta [período de trabalho no Palmeiras]. Foi um período muito bacana e não tenho nenhum tipo de arrependimento. Sabia muito da escolha que tinha feito e não quero mais ser auxiliar. Em outra oportunidade, quero voltar em um futuro próximo ao Palmeiras e ser campeão lá”.

Trabalho do Eduardo é muito bom, muito organizado, com conceitos na fase defensiva. Vejo o Palmeiras como time muito forte, individualmente falando, e consegue colocar a cara dele. Fez bons jogos no paulista e na Libertadores. e estamos falando do que talvez seja o melhor elenco do nosso futebol. Eduardo está colocando o jeito dele, tem muita coisa dele também“, finaliza.