DESTAQUE

Árbitro que se lesionou como Luiz Flávio lembra recuperação sem apoio e pede profissionalização

Publicado às

Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.

Crédito: Crédito da foto: Reprodução/SporTV

O ex-árbitro Eduardo César Coronado teve uma lembrança pessoal ao ver o colega Luiz Flávio de Oliveira sofrer uma torção no tornozelo durante o jogo entre Água Santa e Bragantino, pela Série A-2 do Paulistão 2017. Coronado virou notícia nacional em 2008 quando teve uma lesão parecida em campo e ficou nove meses fora dos gramados.

Na época, Coronado apitava um jogo entre Marília e Ponte Preta pela Série B do Brasileirão e teve uma fratura após um lance que lembrou a queda de Luiz Flávio em campo. Ele saiu chorando e foi notícia até no Jornal Nacional. Segundo o ex-árbitro, a cena do colega em Diadema esta semana foi mais forte, mas a lesão acabou sendo menos grave que a dele.

LEIA MAIS:
COPA AFIA PORTUGAL 2017 DEFINE OS SEMIFINALISTAS DA CATEGORIA GOLD
COPA AFIA PORTUGAL 2017: VEJA QUAIS SÃO OS JOGOS DESTA QUARTA-FEIRA (3)

“Naquele jogo eu ainda continuei apitando. Tomei uma infiltração, voltei para o segundo tempo, mas aos 10, 12, minutos eu tive que sair. O Luiz Flávio ontem felizmente não teve fratura, eu entrei em contato, ele falou que está tudo bem, foi só ligamento. Mas ele vai ficar afastado, deve ficar uns seis meses. Eu fiquei nove meses fora”, lembrou Coronado em entrevista ao Torcedores.com durante a Copa AFIA Portugal, que ele está apitando.

Eduardo César Coronado Coelho (Foto: Allan Simon/Torcedores.com)

 

A questão profissional também foi lembrada por Coronado, que afirmou ter ficado sem nenhuma remuneração durante nos nove meses que ficou parado.

“Eu não tive ajuda nenhuma, nem de ANAF (Associação Nacional dos Árbitros de Futebol), nem da CBF. Quem me ajudou foi a clínica do Dr. Joaquim Grava, que tinha um convênio com a FPF (Federação Paulista de Futebol). Eles me abraçaram e fizeram o tratamento totalmente gratuito. Espero que agora o Luiz Flávio tenha apoio, eu já li alguma coisa que ele vai ter ajuda da ANAF”, disse o ex-árbitro, que pediu mais uma vez pela profissionalização da função no Brasil.

“Mas fica aí o aviso. O árbitro precisa de apoio. Além desse acidente, são vários que podem acontecer durante a ida pro jogo e a volta para casa. Se tivesse profissionalismo, se fosse registrado, o árbitro teria toda a ajuda que ele precisa”, afirmou Coronado.

Sobre a Copa AFIA

A Copa AFIA Portugal 2017 de futebol master está em sua terceira edição reunindo 18 equipes em duas categorias de idades diferentes. O torneio é realizado na região do Algarve e terá a final de cada categoria disputada em um dos estádios que receberam jogos da Eurocopa 2004, na cidade de Faro, no próximo dia 4 de maio.

Na categoria Gold, são 12 equipes com jogadores nascidos até 1967. Na Diamond, são seis times na briga pelo título com atletas nascidos até 1957. Os times podem inscrever entre 16 e 25 jogadores, além da comissão técnica. Todos os jogos estão sendo transmitidos ao vivo pela AFIA TV na internet, no endereço www.afiasoccer.com/afiatv. O Torcedores.com acompanha e faz a cobertura completa do torneio.

* O repórter viajou a Portugal a convite da organização