Futebol Paulista

Boato busca comprovar que Ponte Preta vendeu título do Campeonato Paulista

Publicado às

Jornalista desde 2012, com passagens pelos jornais ABCD Maior e Diário do Grande ABC, além do canal NET Cidade. Atualmente como repórter colaborador no site Torcedores.com.

Crédito: Crédito da foto: Divulgação/Ponte Preta

Uma falsa corrente vem se espalhando de forma alarmante na internet nos últimos dias, semelhante ao boato que rondou as redes sociais na época das Copa do Mundo de 1998 e 2014, em que se afirmava que o Mundial estava “comprado”. Dessa vez, a versão conspiratória põe no centro das atenções a Ponte Preta, que teria vendido o título do Campeonato Paulista.

No texto fictício que circula na web, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) oferece dinheiro para a Macaca entregar o jogo para o Corinthians em Campinas. O único que se recusou a aceitar a oferta e, consequentemente, participar da partida é William Pottker, que mais tarde seria convencido pelo técnico Gilson Kleina a jogar.

VEJA MAIS
TEORIA DA CONSPIRAÇÃO TENTA PROVAR QUE A COPA DO MUNDO FOI COMPRADA

A Teoria da Conspiração envolve até veículos importantes na imprensa, como o Wall Street Journal, Lance! e Gazzetta dello Sport, que denunciariam o fato assim que todas as provas dessa venda de título fosse devidamente comprovadas. A famosa frase “Se as pessoas soubessem o que aconteceu, ficariam enojadas” também foi citada no boato. No fim, a corrente ainda diz que a Ponte Preta teria a vida facilitada no Brasileirão 2017.

Veja o texto conspiratório na íntegra e tire suas próprias conclusões:

“Talvez, isso explique a razão do jogador Pottker ter declarado a seguinte frase: “Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Final do Paulistão de 2017, ficariam enojadas”.

Todos os jogadores ficaram chocados e tristes por terem entregar o jogo contra o Corinthians! O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street Journal of Americas, Lance, e o Gazzeta dello Sport, e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos.

Fato comprovado: A Ponte VENDEU a Final do Paulistão para a CBF. Os jogadores titulares oram avisados, às 13:00 do dia 30 de abril (dia do jogo contra o Corinthians), em uma reunião envolvendo o Presidente da CBF, o Técnico da Ponte, e toda diretoria do clube! Os jogadores reservas permaneceram em isolamento, em seus quartos da concentração! A princípio muito contrariados, os jogadores se recusaram a trocar o Paulistão por dinheiro!

A aceitação veio através do pagamento total dos prêmios, R$ 700.000,00 para cada jogador, mais um bônus de R$ 400.000,00 para todos os jogadores e integrantes da comissão técnica, num total de R$ 23.000.000,00 (vinte e três milhões de reais) através da CBF.

Mesmo assim, Pottker se recusou a jogar, mas foi obrigado pelo seu técnico!

Após o representante da Adidas ameaçar retirar o patrocínio da camisa, avaliado em mais de R$ 30.000.000,00 (trinta milhões de reais).

Assim, combinou-se que a Ponte seria derrotada durante já no primeiro jogo da final, porém a apatia que se abateu sobre os jogadores titulares fez com que o Corinthians, que absolutamente não participou desta negociação, marcasse 3 gols em 3 falhas simples do time de Campinas!

O presidente da CBF aplaudiu a colaboração da equipe de Campinas!

Garantiu que a Ponte teria seu caminho facilitado no Brasileirão 2017!

Vamos repassar essa mensagem para o maior número possível de pessoas, para que todos possam conhecer a sujeira que ronda o futebol.”