Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

“Borg/McEnroe” traz para o cinema uma das maiores rivalidades do esporte

Uma das maiores rivalidades da história do esporte mundial vai ganhar os cinemas. Previsto para ser lançado em setembro de 2017, “Borg e McEnroe” contará a história da rivalidade  entre o sueco Bjorn Borg e o norte-americano John McEnroe pelas quadras de tênis na década de 70 e 80, com enfase na final do Torneio de Wimbledon, entre os dois, em 1980.

Carlos Lemes Jr
Colaborador do Torcedores.com.Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL.

O papel de Borg é do ator sueco Sverrir Gudnason e McEnroe será interpretado por Shia Lebouf, famoso pela franquia “Transformers”.

LEIA MAISTENISTA JAPONÊS É BANIDO POR FRAUDES NA MODALIDADE

“Estou empolgado em lhe mostrar o filme, e tenho certeza de que ele irá vê-lo antes de todo mundo. Amamos John do lado de cá, vocês sabem. Vamos entrar em contato em algum momento, e tenho certeza de que ele irá gostar do que fizemos”, conta Lebouf, em entrevista ao caderno de cultura do Jornal O Globo 

Bjon Borg, que na época em que se passa o filme, tem por volta dos 24 anos é retratado como centrado e descolado, enquanto McEnroe é um dos maiores “bad boys” do esporte. São famosas as suas discussões com os árbitros de cadeira, nos mais de 14 anos de carreira (1978-1992). Na época, McEnroe estava com 21 anos.

“Acho que é uma história sobre duas pessoas que eram vistas como opostas, mas que tinham mais em comum do que a maioria das pessoas sabe e uma amizade que se desenvolveu a partir daquele confronto. Eles se tornaram muito amigos mais tarde e acho que tem muito a ver com entenderem um ao outro e cumpriram a mesma jornada”, disse, na mesma entrevista, o diretor do longa, o dinamarquês Janus Metz Pedersen.

O filme é todo rodado na Suécia e tem ainda no elenco, o ator, também sueco, Stellan Skarsgard. Skarsgard atuou, entre outros filmes de sucesso, no musical “Mamma Mia”.