Esportes Olímpicos

“Leva gol de cego” – Conheça o goleiro Vinícius Tranchezzi e o Futebol de 5

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Crédito: Reprodução Facebook

Vinícius Tranchezzi, tem 23 anos e é goleiro no Futebol de 5.

Vinícius Tranchezzi sempre jogou futebol tradicional, e a partir do convite de seu professor de educação física, começou a integrar a equipe de sua cidade, São Bernardo do Campo, na grande São Paulo.

LEIA MAIS:
RUGBY BRASILEIRO RENOVA COM PATROCINADOR COM META OUSADA: MEDALHA OLÍMPICA

Desde 2009 assumiu a posição nessa modalidade de esporte adaptado , e em 2013 estreou na seleção brasileira.

O futebol de 5 é exclusivo para deficientes visuais. Os quatro jogadores na linha,cegos, usam venda nos olhos para que as condições sejam iguais, independente do grau da deficiência. O goleiro, é o único com visão total no time.

“A adaptação foi correndo naturalmente, a comunicação. Porque para goleiro, todo mundo falava, e depois que eu comecei a compreender isso, que precisa ter um certo perfil”, diz o medalhista olímpico.

Segundo ele, 60% de sua função está baseada na comunicação. Explica ainda, que treinamento e concentração são as mesmas dos times convencionais. Para Vinícius, trata-se de um esporte adaptado, mas com ritmo normal de alto rendimento.

 

Todo mundo consegue enxergar o preconceito

Dentro do time, tem um ótimo relacionamento cotidiano com todos os integrantes, inclusive, com muito humor, por ser o único  a enxergar.

Entretanto, ainda sente o preconceito fora da quadra, com questionamentos de pessoas que desconhecem esse tipo de esporte.

“Eu jogo ‘futebol de cego’…. o cara já fica olhando pra minha cara: ‘Como assim, você joga futebol com cego? Leva gol de cego?’..”, conta Tranchezzi, sobre os comentários que ainda ouve, e hoje já sabe lidar muito bem.

Isso o leva acreditar na importância do esporte para a inclusão e para quem procura o alto rendimento, levando todas as pessoas ao crescimento.

 

Só vale gritar “Gol”

De um  modo geral, as regras do futebol de 5 são as mesmas do futsal convencional, sendo praticado em quadra  adaptada com banda lateral, ou em campos de grama sintética com as mesmas medidas do futebol de salão.

O diferencial está apenas na necessidade de um ambiente silencioso, assim, a torcida  é sempre bem-vinda, e sua manifestação pode ocorrer nos momentos de paralisação, e claro, na comemoração do gol.

Vinícius Tranchezzi e seus companheiros , jogam pelo  ADAPV/SP, o Campeonato Regional Sul, em Ponta Grossa, no Paraná, sendo uma ótima oportunidade para ver em ação o jovem medalhista olímpico, e conhecer mais o futebol de 5.

Nesta competição, que acontece entre os dias 19 e 21 de maio, seis times estarão representando os estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.