Esportes Olímpicos

Cubano consegue liberação para defender a Seleção Brasileira de Vôlei

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Sada Cruzeiro/Divulgação

O ponta cubano Yoandy Leal, de 28 anos, finalmente conseguiu a liberação para defender a seleção brasileira de vôlei, segundo reportagem do jornal “O Globo”.
A decisão foi confirmada em reunião do conselho de administração da FIVB, em Marrakech, Marrocos. Contudo, o jogador do Cruzeiro só poderá jogar pelo Brasil em 2019, após dois anos de carência, o que não impede de ser convocado, e também de participar de treinamentos com a seleção. Sua estreia deve ocorrer em maio de 2019, durante a Liga Mundial.
O atleta do time mineiro é naturalizado brasileiro desde 2015. Mas por conta de questões burocráticas, por já ter defendido a seleção de Cuba, o processo foi longo. A CBV disse em nota que “intercedeu junto à FIVB solicitando que o processo tivesse celeridade com o objetivo de ajudar o jogador diante de seu desejo manifesto”.
Pelo Cruzeiro, Leal foi tricampeão mundial de clubes (2013, 15 e 16) e tri da Superliga. Já por Cuba, conquistou o vice-campeonato no mundial de 2010, na Itália.
O jogador, uma das estrelas do Cruzeiro, estará em quadra na final da superliga neste próximo domingo, quando os mineiros decidem o título contra o Taubaté. O jogo também pode ser a despedida de William Arjona, “o mago” , que estaria de saída para o voleibol paulista.