Vozes da marca

Dorival detona árbitro de The Strongest x Santos e explica ausência de Ricardo Oliveira

Publicado às

Jornalista formado pelo Mackenzie (SP), pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Multimídias e pós-graduando em Assessoria de Comunicação e Mídias Sociais pela Anhembi Morumbi (SP). Apaixonado por esportes desde 1994.

Dorival

Crédito: Foto: Ivan Storti/ Santos FC

O Santos não teve facilidade para empatar por 1 a 1 com o The Strongest (BOL) nesta quarta (17), em La Paz, e garantir classificação antecipada para o mata-mata da Libertadores. Na visão do técnico Dorival Júnior, além dos 3,6 mil metros de altitude, a arbitragem também atrapalhou o desempenho do Peixe.

“O árbitro foi infeliz desde o começo. Isso acontece com o Santos nos jogos fora de casa. Fomos muito prejudicados e por isso não tivemos pontuação ainda maior”, disse o comandante, em coletiva pós-jogo.

LEIA MAIS:
EX-SANTOS BRILHA NOS EMIRADOS ÁRABES E LEVA TIME À CHAMPIONS DA ÁSIA
PARA EVITAR PROTESTO DE TORCIDA DO SANTOS, RENATA FAN TOMA ATITUDE EM REDE SOCIAL
DORIVAL ELOGIA TRÊS NOMES DO PAYSANDU E SUGERE EMPRESTAR ATLETAS SANTISTAS
TVS “ESQUECEM” JOGO DO SANTOS AO VIVO PARA TODO O BRASIL E REVOLTAM TORCIDA

A arbitragem da partida era argentina: Dario Herrera apitou, auxiliado por Diego Bonfa e Ivan Nuñes. Só na metade do primeiro tempo, o clube praiano reclamou de um pênalti não marcado em Hernández e teve Bruno Henrique expulso. Os bolivianos ainda fizeram faltas fortes ao longo dos 90 minutos.

Dorival, porém, preferiu enfatizar a garra santista para conquistar o resultado diante de todas as adversidades. “Fizemos força além do normal por esse ponto. Espero que o exemplo dessa partida seja levado para a sequência do nosso ano, que promete muito. Equipe está plantando para colher alguma coisa”, comentou.

Ricardo Oliveira fica no banco e passa mal na altitude

O Santos surpreendeu ao anunciar Ricardo Oliveira, provável titular até horas antes de a bola rolar, no banco de reservas. O técnico Dorival Júnior, no entanto, explicou que o camisa 9 já não começaria entre os 11 iniciais e chegou a passar mal mesmo estando fora das quatro linhas.

“Ricardo (Oliveira), a principio, não estaria jogando. Foi uma definição para tirar a referência e povoar o meio de campo. O The Strongest penetra muito por dentro. Se tivéssemos um a mais flutuando, poderíamos neutralizar o início das jogadas. No banco, ele passou muito mal, não se sentiu bem, e ficou no vestiário. Agora, está mais recuperado. É natural que tenhamos ter um cuidado para saber o que aconteceu”, disse.

Com o resultado, o Peixe, que segue invicto no torneio, chegou aos nove pontos no grupo 2, mantendo-se na liderança e garantindo a classificação com uma rodada de antecedência. Na próxima terça (23), antes de ir para o mata-mata, o clube praiano fecha a fase de grupos recebendo o Sporting Cristal (PER) na Vila Belmiro.

LEIA TAMBÉM:
ORGANIZADA DO SANTOS PLANEJA BOICOTE A TVS POR “DESRESPEITO” AO CLUBE; VEJA
COMO ERA O MUNDO NA ÚLTIMA VEZ EM QUE O CLUBE PRAIANO FICOU DE FORA DA SEMI DO PAULISTÃO
COMPARE OS TIMES RESERVAS DO PEIXE DOS ÚLTIMOS TRÊS ANOS E VOTE NO MELHOR
NOVE VERDADES E UMA MENTIRA SOBRE A HISTÓRIA SANTISTA; FAÇA O TESTE
QUANTOS PEREBAS EX-SANTOS VOCÊ CONSEGUE RECONHECER? FAÇA O TESTE!

Gostou da publicação? Para acompanhar tudo o que escreve seu autor, curta sua página no Facebook e siga-o no Twitter.

Essa matéria é um oferecimento do canal HISTORY. Assista às noites de carros toda segunda, a partir das 18h30, com episódios inéditos de NA CORRIDA.