Futebol

Elenco do Novo Hamburgo preparado para jogo da vida

Publicado às

Colaborador do Torcedores

O Novo Hamburgo está próximo de um dos jogos mais importantes de sua história. O elenco da equipe está ciente da importância da partida diante do Internacional, neste domingo, às 16h, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul. O jogo valerá o título do Campeonato Gaúcho e já deixa a torcida azulina ansiosa.

 

Após o primeiro jogo, que terminou empatado por 2 a 2, no Beira-Rio, o Noia está muito próximo da conquista. Os jogadores do time sabem disso, mas mantêm os pés no chão para levantar a taça. “Não imaginava chegar até aqui com toda essa repercussão. Esperava fazer bons jogos e ajudar de alguma forma, e hoje estou a alguns dias do jogo mais importante da minha vida. O grupo está confiante em fazer uma boa partida. Sabemos da dificuldade, mas sabemos também que temos condições de fazer algo a mais do que já fizemos. Com muito respeito e pés no chão, podemos surpreender”, disse Matheus Cavichioli, um dos heróis da campanha do Novo Hamburgo.

 

Quem também demonstra muito respeito é o atacante Brandão. Jovem, o jogador poderá conquistar o primeiro título na carreira profissional. “Tive um acesso da Série D para a C, com o Ypiranga, de Erechim, em 2015. No ano passado fui vice-campeão da Copa Paulista, pela Ferroviária. Mas o título mesmo ainda não ganhei. Então, tem um friozinho na barriga, mas estou bem tranquilo. Estou feliz com a possibilidade. Temos a oportunidade e é o que eu mais quero. Será um momento único na minha vida. Se vier será muito bom. Estamos muito confiantes que podemos fazer um bom jogo e sair com a vitória. Se tiver a oportunidade, quem sabe. Não vou mentir, já até sonhei com o gol do título. Estou confiante.”, falou o atacante.

 

A grande decisão do Gauchão terá uma curiosidade. Dono da melhor campanha na primeira fase, o Novo Hamburgo conquistou o direito de decidir o título em casa. No entanto, a equipe não poderá jogar no estádio do Vale por veto das autoridades. Por isso, a partida será disputada no Centenário, estádio do Caxias. Para Matheus Cavichioli, isso não será obstáculo na luta pela taça. “Claro que queríamos jogar aqui, mas somos empregados, e onde tiver que jogar a gente joga. Não é o fato de não jogar no nosso gramado que nos deixa chateados, sim de não trazer a final para dentro da nossa cidade e para o nosso torcedor. Mas subiremos a serra e vamos em busca de uma grande partida”, declarou.