DESTAQUE

1993 ou 1999? Evair diz qual foi o título mais importante que ganhou pelo Palmeiras

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Palmeiras

Crédito: Foto: Reprodução/ESPN Brasil

Um dos maiores ídolos da torcida do Palmeiras, o ex-atacante Evair participou de muitas conquistas com a camisa do Verdão nas duas passagens que teve pelo clube alviverde. No entanto, os canecos do Paulistão de 1993 e da Libertadores, em 1999, foram especiais na carreira do ex-jogador, de 52 anos, que considera um deles o mais importante.

O escolhido foi o de campeão paulista em 1993, título que tirou o Palmeiras de uma “fila” que durava quase 17 anos e que assombrava o clube. No primeiro jogo, o Corinthians venceu por 1 a 0, gol de Viola, que ficou famoso pelo atacante ter imitado um porco na comemoração.

LEIA MAIS:

ÍDOLO ALVIVERDE, EVAIR ADMITE QUE TORCIA PARA RIVAL NA INFÂNCIA
MAURO BETING NÃO POUPA FELIPE MELO POR APOIO A BOLSONARO: “MELHOR FICAR MUDO”
VEJA COMO SERÁ A ESCALAÇÃO DO VERDÃO PARA ENFRENTAR O WILSTERMANN

Porém, na segunda e decisiva partida, o Verdão fez 3 a 0 no tempo normal e ainda marcou mais um na prorrogação, para quebrar o longo jejum. Evair marcou dois dos gols, um deles o da prorrogação, de pênalti.

Uma coisa é você jogar futebol e ter títulos outra é passar a vida inteira e não conseguir. E estava acontecendo isso comigo. Eu cheguei na final de 1986 [Brasileiro com o Guarani] e perdi, cheguei na final em 1988 [Paulista novamente com o Guarani] e perdi, fui para a Itália e não consegui títulos, no Atalanta e voltei para o Palmeiras, que tinha aquele jejum de 16 anos“, relembrou o “Matador” em entrevista ao programa “Bola da Vez” da ESPN Brasil, na noite desta terça-feira (2).

Então, eu já tinha um ano de Palmeiras e não tinha título, já me sentia parte daquela fila do Palmeiras, de não conseguir título e já tinha aquela cobrança interna minha. Perdi também a final do Paulista de 1992, contra o São Paulo. E de repente vem 1993, o time é campeão e eu me lembrei: “Agora é o momento de ter a alma lavada”. A minha história se confundia com a do Palmeiras naquele momento e por isso, é o título mais importante da minha carreira“, completou.

Pré-jogo em 1993

O ex-jogador alviverde relembrou também como foram os momentos antes da decisão daquele ano e também o clima de confiança entre os jogadores.

Quando chegou o dia do jogo, na preleção do [Vanderlei] Luxemburgo, que ele mostrou tudo aquilo que nós tínhamos feito [no campeonato], mostrou o Viola imitando o porco, e eu me lembro bem quando ele pergunta: ‘Está faltando alguma coisa? Precisa de mais alguma coisa?’. Todos se levantaram e disseram: ‘Não, não precisa de mais nada’. E fomos embora. A preleção durou 10 ou 15 minutos, foi muito rápida (…) a gente tinha convicção de que ia ganhar o jogo. Nosso sonho era acabar com aquela fila, com aquela angústia, e acabou que o Palmeiras foi o campeão“, lembrou Evair, que jogou pelo time palestrino entre 1991 e 1994, na primeira passagem, e depois voltou em 1999 para ser campeão da Libertadores.