Futebol

Falta de patrocinador máster mostra redução de R$ 11 mi nas receitas do Fluminense

Publicado às

Radialista, Jornalista com passagens como correspondente pelo site italiano CalcioNews24.com e pelo Arena Rubro-Negra. Atualmente setorista do Fluminense e Futebol Sul-Americano no Torcedores.com

Fluminense

Crédito: Foto: Mailson Santana/ Fluminense FC

Na última sexta-feira, o Fluminense divulgou em seu site oficial o balanço financeiro tricolor e deixou explicito que a falta de um patrocinador máster mostrou redução de R$ 11 milhões em sua receita em 2016. O presidente Pedro Abad quer trazer um novo parceiro, com objetivo de repor a falta de grana nos cofres tricolor em 2017.

Mesmo com a falta de um patrocinador máster, o Fluminense antecipou as receitas das cotas de TV e utiliza para pagar os direitos de imagens dos jogadores e trazer novos reforços para a sequência da Série A do Campeonato Brasileiro. De acordo com a receita, o Tricolor das Laranjeiras recebeu R$ 80 milhões da Rede Globo.

LEIA MAIS:
MARCÃO CONFIA EM ABEL BRAGA PARA FLU DAR A VOLTA POR CIMA NO CARIOCA
JORGE WILSTERMANN X PALMEIRAS: VERDÃO DEVE JOGAR COM TRÊS ZAGUEIROS?
VEJA A PROVÁVEL ESCALAÇÃO DO SPORT PARA O JOGO CONTRA O SANTA CRUZ

Ano passado, o Fluminense teve 44% de suas receitas como ordinárias e 56% como extraordinária, o que ressalta de forma clara a necessidade de uma nova gestão para planejar e melhorar os faturamentos do Tricolor das Laranjeiras. Com Pedro Abad, a nova gestão tem mantido conversas com empresas para trazer um novo patrocinador.

Outra receita, que o Fluminense utiliza para esta temporada são as rendas das bilheterias e também com o sócio-torcedor do clube e tem sido uma fonte importante de lucro para o Tricolor das Laranjeiras. Inclusive, o departamento de marketing tem feito ações com os torcedores e com intuito de ampliar o plano para outros estados.