DESTAQUE

Globo defende jogos às 21h45 e diz ‘é mais valioso esse horário para a gente’

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Corinthians x Vasco

Crédito: Crédito da foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Uma das críticas mais recorrentes que a Rede Globo recebe é o fato de muitos jogos serem realizados às 21h45 de quarta-feira. Os torcedores criticam pois há a dificuldade deles voltarem para casa por conta do horário, porém, não parece que a emissora pensa em mudar isso.

O diretor de aquisição de direitos esportivos Fernando Manuel esteve presente no Conafut, 1ª Confederação Nacional de Futebol, em São Paulo e deixou bem claro que esse é o horário mais vantajoso economicamente para a Rede Globo.

LEIA MAIS:
EDMUNDO FALA UM DE SEUS OBJETIVOS SE FOR PRESIDENTE DO VASCO E SE EMOCIONA
GRÊMIO X FLUMINENSE: ACOMPANHE O PLACAR AO VIVO DA PARTIDA

“Esse é um bom ponto, debate sempre válido, saudável quando você concilia as necessidades de todos os players envolvidos. A Globo não exibe o futebol às 21h45, aliás, exibia às 22h e antecipou, e sempre trabalhou muito firme pela pontualidade nas transmissões por um capricho. Isso está relacionado a um modelo de cobertura televisiva e até mesmo impacta na remuneração desses direitos”, afirmou Manuel à ESPN.com.br.

Ao todo no Campeonato Brasileirão serão disputas oito rodadas no meio da semana.

“Para a Globo, é, sim, mais valioso ter futebol nesse horário. Não tenha dúvida de que isso é considerado na hora de contratar. Mas, de novo, é um tema frequente. No caso do Brasileiro, por exemplo, você tem oito rodadas de meio de semana, tem alguma coincidência de clubes, mas não é todo clube que joga nesse horário”, disse.

Sobre ter trocado o horário de transmissão das 22h para às 21h45, a Globo afirmou que não teve influência de alguma queixa de torcedor e a troca foi feita por causa do fuso horário ser diferente pelo país.

“E não é só 21h45 que aparece na mesa para discutir, não. Volta e meia, algum ponto sobre segunda à noite, que hoje é um grande sucesso, mas que, em determinadas situações para alguns clubes, pode gerar algum problema e a gente tenta administrar isso. É uma agenda aberta, não há nunca porta fechada para as discussões. E nunca tem nem ‘sim’ nem ‘não’, muita vezes tem o ‘não’, mas as razões por trás. O futebol às 21h45 está no horário mais nobre da televisão no Brasil”, concluiu Fernando Manuel.