Imprensa critica Palmeiras mesmo após vitória e classificação na Libertadores

O Palmeiras recebeu o Atlético Tucumán no Allianz Parque na noite desta quarta-feira e venceu por 3 a 1. Os gols alviverdes foram marcados por Yerry Mina, Willian e Zé Roberto. No entanto, apesar do resultado positivo, parte da imprensa esportiva criticou bastante o time do Verdão. Se o copo está meio cheio e meio vazio, a análise foi totalmente focada na parte vazia.

Rogério Lagos
Colaborador do Torcedores.com e palmeirense.

Crédito: Rogério Lagos / Reprodução / ESPN

Logo após a partida, na ESPN, os comentaristas Juca Kfouri, Mauro Cezar e Gian Oddi opinaram sobre a partida. Juca chegou a dizer que não existe hoje um “papão” no futebol brasileiro, nenhum time que imponha respeito. “A gente olha para o Palmeiras e pensa: ‘não é possível que o time esteja rendendo tão pouco'”, comentou.

LEIA MAIS
Veja 5 lições que o Verdão tira do jogo contra o Tucumán
Opinião: Borja merece banco de reservas

Mauro Cezar foi ao encontro de Kfouri ao comentar que o jogo foi mais duro do que deveria. Relembrou que a mudança de treinador prejudica a estrutura do time e que este ponto precisa ser levado em consideração. No entanto, crava que o 3 a 1 foi um placar enganoso. “O Tucumán finalizou mais. Se fosse um adversário melhor, talvez o resultado fosse diferente. Contra um River Plate poderia ser fatal. Foi um placar enganoso”, opinou.

Gian Oddi, por sua vez, chamou a atenção para Miguel Borja e Zé Roberto. Na opinião do comentarista, o centroavante jogou mal e ainda se mostrou muito irritado mais uma vez ao ser substituído. Já no caso do veterano, criticou justamente a idade do atleta. “O Zé é craque, mas no mano a mano com um jogador mais jovem, rápido, já mostrou que tem dificuldade. Ele não aguenta e o Palmeiras precisa se certificar disso”, alertou.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

BLOGS

PVC – O jornalista destaca que o time jogou mais uma vez com emoção. Cuca vai dando sua cara ao time, que ainda precisa de ajustes.

AVALLONE – Concedeu a Cuca os méritos da vitória relembrando o primeiro gol em jogada ensaiada e as substituições importantes no segundo tempo.

MAURO BETING – Também entendeu que o time passou mais sufoco do que deveria, mas preferiu ver a situação pelo lado do copo cheio e enalteceu pontos positivos do time.

NETO – Colocou o Palmeiras como favorito na Libertadores, apesar de classificar o Tucumán como “Íbis” argentino.

Foto: Rogério Lagos / Reprodução / ESPN