DESTAQUE

Lugano ‘esquece’ renovação para pensar no momento do São Paulo: “Seria egoísmo”

Publicado às

Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.

Lugano

Crédito: Foto: divulgação/Site oficial SPFC

Lugano tem seu contrato se encerrando no fim de junho. Apesar de faltar pouco mais de um mês para o vínculo acabar, o defensor não está pensando na possível renovação e sim em colocar o São Paulo em sua boa fase novamente. Pelo menos foi o que o defensor destacou em coletiva na manhã desta quinta-feira.

Questionado como está o andamento de sua renovação de contrato, Lugano foi direto. “Por enquanto, não é momento para falar de mim porque tem uma situação coletiva mais importante. Nesse momento tem de focar toda a energia de sair dessa fase complicada, dificílima. Todo o São Paulo está focado nisso”, disse.

LEIA MAIS
SINCERO! LUGANO DIZ QUAIS AS PRINCIPAIS VIRTUDES E DEFEITOS DO TÉCNICO ROGÉRIO CENI

O ídolo são-paulino só disputou seis jogos em 2017, sendo que o último foi no dia 23 de março. Lugano deu sua versão do por que tem jogado pouco.

“Não tenho jogado porque tem companheiros que estão melhores. Por sorte, vocês vem aqui no CT sempre, e talvez seja o único jogador que não falta um treino, não me machuco. Tenho muitos defeitos, mas o máximo que tenho de fazer pelo São Paulo é estar todo dia dedicado, falando pouco, e dando exemplos. É a maneira melhor de passar as coisas. Porque as palavras no futebol muitas vezes são mentirosas, sem essência. E o exemplo que posso passar é como atitude. E obviamente se estou aqui hoje, a situação do clube não é ideal. O São Paulo está precisando de um título, e ficamos três vezes fora no ano. Obviamente, não é melhor, e os jogadores mais experientes e identificados são os mais responsáveis. Falo pouco, mas quando falo tem que ser assim”, declarou.

Quanto ao que fazer para o São Paulo sair da má fase, para Lugano só existe uma receita e ela não vem desde 2012.

“Eu tenho a receita sozinho, não conheço outra. Foi um pouco do que falamos outro dia. Quando o resultado não vem, um time grande como o São Paulo, está precisando urgentemente de um título. Óbvio que a pressão, a emoção do torcedor, fica mais sensível. É momento de ter humildade, de fechar a boca, ouvir, apanhar. E com nobreza, tentar melhorar. Ser auto-crítico, saber que a gente não consegue ter o resultado que pretende, que a gente acha que tem potencial, então alguma coisa está faltando porque não está vindo. Todo mundo melhorar um pouco e ajudar no coletivo. Se você tiver outra receita, você me passa e escuto com muito carinho. Estamos precisando. Fazer trabalho no dia a dia, com seriedade”, finalizou.