Novo chefe da F1, Chase Carey quer o fim do “infame” Pacto de Concórdia

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Chase Carey

Crédito: Reprodução/YouTube

Em entrevista ao site Eurosport, o presidente do Liberty Media e novo chefe da F1, Chase Carey, comentou sobre o atual Pacto de Concórdia, firmado entre as equipes e que irá terminar apenas em 2020. Carey considerou o pacto “infame” e espera conseguir outro tipo de parceria com as escuderias após o término do acordo vigente.

Depois de décadas sobre o comando de Bernie Ecclestone, a F1 tem um novo comando, e algumas mudanças estão ocorrendo dentro da categoria. Mas, para o novo homem forte da Fórmula 1, Chase Carey, muitas mudanças serão necessárias, e que isso só poderá acontecer após o término do atual Pacto de Concórdia, o qual não agrada muito o novo dirigente:

LEIA MAIS:
CODEMASTERS ANUNCIA O RETORNO DOS CARROS CLÁSSICOS NO GAME F1 2017
SENNA E SCHUMACHER SERÃO HOMENAGEADOS EM COMEMORAÇÃO AOS 50 ANOS DO GP DO CANADÁ

– Temos o infame documento chamado Pacto de Concórdia, que é este acordo que surge a cada seis ou oito anos, e que define os acordos financeiros com as equipes. Nosso objetivo é criar uma parceria de longo prazo, e não uma parceria que tem um ponto no tempo que você pode sair e renegociar a próxima parceria de oito anos. Tem que haver uma continuidade – afirmou o novo CEO da F1.

Porém, Chase Carey admite que será muito difícil mudar a “cultura” já existente dentro da categoria: “Não há dúvida de que mudar uma cultura que foi incorporada por tantos anos levará algum tempo, mas acho que é uma oportunidade transformadora para realmente construir uma relação mais saudável e que nos beneficie”. 

O Pacto de Concórdia entre as equipes da F1, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e a FOM (Formule One Management, empresa que gerencia todos os assuntos comerciais da categoria) foi firmado pela primeira vez em 1981, após uma discussão que quase dividiu a Fórmula 1. Para evitar a saída de algumas equipes e claro, o surgimento de uma competição concorrente, foi firmado este acordo, que é renovado de tempos em tempos. O atual, terá validade até o final da temporada de 2020.