DESTAQUE

Opinião: Contra imprensa, Ceni precisa de tempo para mostrar trabalho

Publicado às

Estudante de Jornalismo na FIAM/FAAM - 20 anos

Santos x São Paulo: que time tem o melhor elenco? Vote!

Crédito: Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

Ídolo do São Paulo, Rogério Ceni mostrou-se corajoso e arriscou seu posto consolidado para continuar servindo o tricolor. Deixando de lado um pouco sua história como jogador, falemos de Rogério apenas como técnico, num trabalho recente e mesclado de variações positivas e negativas.

O futebol brasileiro está passando por uma certa reciclagem, uma atualização técnica. Treinadores formados aqui buscando especialização europeia. Ceni se aposentou na temporada de 2015, deixando saudades pros torcedores, mas avisando que voltaria como técnico. Após fazer cursos em time inglês e espanhol, juntou o que parecia o útil ao agradável, e voltou para o seu time do coração, que já trocava mais de comandantes que bígamo troca de esposas.

LEIA MAIS:
Enquete: Ceni é o técnico mais indicado pra tirar o São Paulo da crise? Vote e opine

Desde o anúncio da sua volta, já era notório que o ex-goleiro seria acompanhado de perto pela imprensa e que praticamente todos os movimentos no time na zona sul de São Paulo seriam repercutidos de forma espetacular. Hoje muitos podem não se recordar, mas o grupo do veloz Luiz Araújo e do peruano Cueva, dominou o Santos em plena Vila Belmiro, com o placar de 3 a 1. Uma aula de como se jogar futebol, Ceni mostrava o que aprendeu com Jorge Sampaolli.

Ceni ao lado de Jorge Smapaoli em estágio no Sevilla. Foto: divulgação.

Ainda havia um incomodo: o setor defensivo. Hora formado pelo reforço milionário Maicon, Rodrigo Caio e Breno, hora com Lugano, Bruno e até Lyanco, o SPFC oscilava em gols sofridos, mas continuava vencendo. Chegou o dia em que o time do inexperiente treinador encontrou o Cruzeiro de Mano Menezes, que defende melhor que ataca. 2 a 0 no Morumbi, o que resultou na complicação para se classificar na Copa do Brasil. Em meio a isso, Corinthians – outro time se fecha bem e sai para o contra ataque – visitava o Morumbi e depois decidia na Arena Corinthians: Nova eliminação.

Por Rubens Chiri / saopaulofc.net

O time desanimou, como afirmava Rodrigo Caio, amargando uma doída eliminação para o Defensa y Justicia, no Morumbi, time que, até então, não saiu da Argentina para disputar algo eliminou o Tricampeão da América. Chegou o primeiro jogo do Campeonato Brasileiro 2017, e de novo a defesa de Mano era o desafio: Nova derrota.

6 meses de trabalho. Será que nada é válido? São mais vitórias que derrotas, mais gols feitos que sofridos de um um técnico que começou agora. O que realmente incomoda a imprensa é a falta de transparência de Ceni quando o time erra, pois ele prefere ser o escudo do elenco numa estratégia de proteger seus atletas. Seu trabalho deve levar o voto de confiança tanto da torcida quanto da diretoria e, com calma, as coisas irão se ajustar. O torcedor mais otimista não aspirava títulos em 2017 e provavelmente não aconteça mesmo, os sãopaulinos e a imprensa devem ter paciência com o treinador novo.