DESTAQUE

Opinião: O que falta ao Flamengo e quem seria o culpado pela eliminação?

Publicado às

Colaborador do Torcedores

O Flamengo foi eliminado na fase de grupo da Libertadores da América 2017, dando adeus ao principal objetivo do clube na temporada.

LEIA MAIS:
Fla renova com Vinicius Jr, capa de sites na Espanha e elogiado por jogador do Real Madrid  
Após ser herói no Estoril, ex-Flamengo é contratado pelo Sporting de Portugal
Rodrigo Caetano disfarça sobre Everton Ribeiro, mas admite priorizar reforços de peso  
Diretor fala sobre renovações de contrato e situação de Réver e Guerrero no Fla

Para responder a pergunta que eu mesmo criei no título, analisarei em dois tópicos. Na verdade, aos que seguem meu trabalho nas matérias que escrevo, nas redes sociais e nos programas que participo, não irá ler grandes novidades, mas pontos que se tornaram mais evidentes após mais uma precoce eliminação.

I – O que falta ao Fla para uma grande conquista?

Nas últimas duas janelas de transferência, quando analisei o tipo de contratação que o Flamengo deveria fazer, sempre apontei que falta no elenco mais jogadores que decidam, com maior poder de definição. Isso vai além da qualidade técnica, que também acaba interferindo quando o clube renova com jogadores, no mínimo, questionáveis.

Esse problema eu comento tem pelo menos dois anos e fica mais evidente nas competições em que o time é apontado como um dos grandes favoritos ao título, como no Brasileirão do ano passado.

Com todas as dificuldades, o Fla se manteve na briga até o final, mas quando precisou dos jogadores para definirem jogos chaves, pecou. O time foi derrotado para o Inter, que acabou rebaixado. Após atuar por quase toda competição jogando fora do Rio, pecou exatamente no momento que não podia, quando retornou ao Maracanã. Era o sprint para o título, mas, em três jogos, o máximo que o Flamengo obteve foram três empates, contra Corinthians, Botafogo e Coritiba.

Enquanto isso, adversários com maior poder de decisão não desperdiçavam chances, nem quando não atuavam bem. Time que quer conquistar GRANDES coisas não pode ser apenas regular. Tem que saber definir na hora do vamos ver, no momento crucial para uma conquista.

Esse problema voltou a acontecer na atual temporada. O Flamengo não foi eliminado na partida contra o San Lorenzo, mas demonstrou a falta de poder para definir uma partida nos três jogos fora de casa, quando inclusive, atuou melhor e teve mais chance que os dois primeiros adversários, Universidad Católica – no Chile – e Atlético-PR, na Arena da Baixada.

.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

.

Como falei algumas vezes, os estaduais, muitas vezes, são competições para enganar e se enganar. Torneio regional não pode ser parâmetro para clubes com o investimento feito pelo rubro-negro da Gávea. Tem que vencer é Campeonato Brasileiro e brigar para ir o mais longe possível na Libertadores.

Se for fazer um paralelo com a Champions, é como se o Fla fosse um Barcelona (como o próprio vice do clube citou), sendo eliminado na fase de grupo para o Málaga, Lazio e CSKA.

Uma coisa chamou a atenção nas entrevistas de ontem, do presidente, técnico e até os jogadores. Não teve um pedido de desculpa para torcida rubro-negra. Aquela que lotou TODOS os jogos do clube no Maracanã. A mesma que fez AeroFla e que invadiu Buenos Aires.

Como disse pelo Twitter:


O mais perigoso para o Flamengo nesse momento é tratar a eliminação como um simples “acidente de percurso” Se não assumir o erro, fica difícil consertar


 

Então, o que falta ao Fla?

Na minha opinião, faltam algumas coisas. Vou citar três:

(a) Maior variação tática: 

Por mais que o esquema de jogo tenha sido responsável pela subida do time no Brasileirão do ano passado, é um esquema que não pode engessar o time. Para definir jogos, o jogador não pode ficar apenas namorando a linha de fundo, precisa entrar na área. Um time precisa ter mais mobilidade, jogadores flutuando e recompondo. Se for analisar o elenco do Flamengo, fico com mais certeza que se não variar o esquema, alguns jogadores dificilmente serão úteis.

.

Crédito da foto: Staff Images / Flamengo

.

(b) Uma análise muito melhor do elenco:

Quem me acompanha nas redes sociais deve ter ouvido eu falar nas últimas janelas de transferência: “Flamengo precisa contratar atacantes de velocidade que decida jogos. Com poder de definição. Não adianta ter posso de bola, criar e não matar o jogo”. Jogador com menos qualidade técnica, por mais esforçado que seja, não pode ser utilizados com frequência.

E lembrando, o Fla renovou com alguns jogadores contestados no fim do ano passado e durante esse ano.

.

Gilvan de Souza/Flamengo

.

(c) Ser mais competente na escolha de reforços.

O Flamengo precisa ser mais certeiro na hora de contratar, principalmente no mercado Sul-Americano. O clube gastou por volta de 10 milhões com Mancuello, 15 milhões com Berrío, sem falar em altos valores em Cuéllar e Donatti, jogadores que não tiveram sequência no time titular. Certamente, com os valores somados, daria para trazer três jogadores mais decisivos.

Apenas como parâmetro, o Atlético-MG gastou menos para trazer o Cazares do que o Fla com Mancuello.

Em dezembro, o Flamengo falou em trazer 4 reforços pontuais. Para parte ofensiva, um atacante de lado e um meia, visando a LIBERTADORES. O meia contratado para disputar a competição foi Dario Conca, que nem vai conseguir atuar na Libertadores. Por maior que seja o retorno no segundo semestre, pois ainda é uma incógnita, não melhor seria trazer um nome de peso desde o início do ano? Traçando outro paralelo, o Corinthians gastou pouco trazendo o meia Jadson.

 .

Gilvan de Souza/Flamengo

.

I – Quem seria o culpado?

Depois de toda explanação, acho que é hora de reavaliar o trabalho e principalmente alguns nomes. Não tem apenas um culpado.

Logo após a eliminação, eu li torcedores apontando para tudo. “Precisa de um goleiro mais seguro” / “Precisa de um zagueiro melhor” / “Precisa de volantes que saibam jogar” / “Precisa de atacantes mais decisivos” / “Precisa de técnico mais experiente” / “Precisa de um departamento de futebol mais competente” – foram algumas frases que li.

Está longe de estar tudo errado, mas o primeiro passo é RECONHECER os erros, o que não vi muito da parte de todos envolvidos na eliminação.

E repito, o Flamengo precisa ter poder de decisão e definição dentro e fora do campo. O clube precisa definir logo reforços de peso, sem aguardar a concorrência, precisa ser implacável e CERTEIRO no mercado. Dentro das quatro linhas, tem que ter jogadores que matem a partida. Criar e desperdiçar não serve para quem quer ser campeão de grandes coisas.

 .

Crédito da imagem: Staff Images / Flamengo

.

Não sou o dono da verdade, mas não acho que minha opinião esteja tão errada, pois a repito desde dezembro de 2015, de forma reiterada.

Para o bem de seus torcedores, que o Flamengo assuma os erros e procure consertá-los, para tentar buscar um alento para quem o sempre apóia, principalmente no Brasileirão.

Foto: Divulgação

Curtiu essa matéria? Siga o jornalista no Twitter: Allan Abi Madi – @AllanMadi