DESTAQUE

OPINIÃO: Santos teve jogo difícil e ganhou moral na Libertadores

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Ivan Storti/Santos FC

Não tenho dúvidas de que o torcedor do Santos passou por apuros na partida desta quinta-feira (04), diante do Santa Fe, no Pacaembu, pela Libertadores. Foi um duelo muito difícil, como era esperado por se tratar de, na teoria, as duas forças do grupo 2, mas um jogo capaz de dar moral imensa aos santistas.

Costumam dizer que o essencial para uma equipe é ela crescer ao longo da competição. A vitória contra os colombianos é excelente para que isso aconteça com o time de Dorival Júnior, que ainda não repetiu as boas atuações do ano passado, mas parece dar sinais que pode recuperar o bom futebol.

LEIA MAIS:
SANTOS X SANTA FE: VEJA NOTAS DOS JOGADORES SANTISTAS

É preciso ficar muito atento ao sistema defensivo. Elogiado até então, ele voltou a ser motivo de pânico diante do Independiente Santa Fe. Cada bola aérea era um verdadeiro “Deus nos acuda”, com os colombianos levando vantagem na maioria delas. Além disso, a ausência de um lateral esquerdo prejudica demais, já que Matheus Ribeiro sofreu com as investidas adversárias, bem como seu substituto Copete.

O lado positivo fica com Lucas Lima. O meio campista parece estar afim de jogo novamente, chamando a responsabilidade e sendo o jogador mais acionado do time. Todas as jogadas de ataque do Santos passam pelo camisa 10, que dita o ritmo da partida e se transformou, novamente, em verdadeiro maestro do alvinegro.

A Libertadores é uma competição “copeira”. Não basta ter bom futebol para se vencer, bem como apenas raça não é suficiente. O Santos foi exatamente a mescla de ambos durante determinados momentos do jogo diante do Santa Fe. Teve muita garra e demonstrou bom futebol, porém oscilou bastante também. Se Dorival saber fazer o time crescer (não tenho dúvidas que é o treinador mais capacitado para tal), o alvinegro tem chances grandes de fazer bonito no torneio.