Futebol

Pai de Diego revela propostas de outros clubes e motivo pela escolha do Flamengo

Publicado às

Editor do Torcedores.com, está no site desde julho de 2014. Repórter e apresentador da TV Torcedores. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já passou por UOL, Editora Abril e Rede Record. Participou da cobertura da Copa do Mundo de 2014, de dois Pans, dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e do Rio 2016.

Crédito: Gilvan de Souza/Flamengo

O pai do meia Diego, do Flamengo, Djair Cunha, disse que o filho teve outras propostas de clubes brasileiros no ano passado, quando acertou seu retorno ao país para jogar no Rubro-Negro. Djair, que também é empresário do jogador, afirmou que não houve acordo com os outros clubes, mas comemorou a escolha pelo time carioca.

“Nós tivemos contato com vários clubes no Brasil, mas a parte financeira não estava se encaixando. E o grande objetivo do Diego era jogar em um grande clube do Brasil. E isso aconteceu vindo para o Flamengo”, afirmou o empresário, em entrevista exclusiva concedida ao Torcedores.com em Portugal, onde está jogando a Copa AFIA, um torneio internacional de futebol master, em uma categoria para atletas amadores acima dos 60 anos.

LEIA MAIS
ESTÁDIO DE FUTEBOL AMADOR EM PORTUGAL TEM ESTRUTURA IMPRESSIONANTE; VEJA FOTOS 
LEMBRA DELES? ÁRBITROS DO FUTEBOL BRASILEIRO APITAM TORNEIO DE MASTERS EM PORTUGAL

Djair afirmou ainda que não vê problemas na relação de Diego com a torcida do Santos, clube onde ele foi revelado na conquista do título do Brasileirão de 2002, por ele ter escolhido o Flamengo em seu retorno ao país.

“Eu acho que a torcida (do Santos), por o Diego ter ficado 12 anos na Europa, se desvinculou um pouco. Apesar de ele ter um carinho especial pelo Santos, e a torcida também por ele, mas a volta dele seria oportuna voltando para um clube como o Flamengo. Um clube que é um outro trabalho, um outro objetivo. Então isso tudo com certeza a torcida santista vai entender e continuar tendo um carinho por ele, como o Diego também tem pelo Santos”, afirmou, acrescentando que não descarta um retorno ao Peixe no futuro.

“Eu acho que no futebol a gente nunca pode descartar nada. Eu acredito que se houver um dia a possibilidade dele voltar, por que não? Mas eu acho que a gente tem que ir galgando as coisas de acordo com o momento, e o momento dele é o Flamengo, ele está focado no Flamengo”, disse Djair, que comemorou a volta do filho à seleção brasileira após os bons momentos vividos no time carioca no ano passado.

“O Diego está vivendo um momento muito bacana. Isso está fazendo parte de um trabalho que a gente buscou. Ele não tava se dando muito bem na Turquia. E com isso o momento que surgiu para a gente fazer essa transferência dele foi muito oportuna, mesmo porque eu disse para ele que ele teria a chance de voltar a jogar no Brasil, jogando num grande clube como o Flamengo. E com isso ele está aí buscando um espaço para estar no grupo da seleção. E graças a Deus ele tá tendo esse sucesso de fazer um trabalho muito bonito no Flamengo e o resultado está sendo a volta das convocações para a seleção brasileira”, afirmou Djair.

O pai de Diego também considerou como “sorte” o fato da boa fase do filho ter coincidido com a entrada de Tite no comando da equipe brasileira. O treinador voltou a convocar o jogador rubro-negro, que não apareceu em campo com a camisa da seleção por sete anos até o amistoso contra a Colômbia, em janeiro de 2017.

“O Tite é um excelente técnico e conseguiu visualizar e enxergar que o Diego seria um jogador que no momento que está vivendo seria importante para estar no grupo da seleção”, disse o pai do meia, que revelou que sonhava com o retorno de Diego à seleção quando trouxe o jogador para o Flamengo em 2016.

“Quando eu estava fazendo a operação da transferência do Diego (para o Flamengo), ele até achou que eu estava sonhando muito. Ele falou ‘pai, você tá sonhando muito alto, calma’. Eu falei ‘não, Diego, eu acho que o projeto tem que ser dado o primeiro passo. E o primeiro passo você vai dar vindo para um clube como o Flamengo. E o segundo passo se Deus quiser vai ser a oportunidade para voltar para a seleção. E quando aconteceu, ele até ficou surpreso e falou ‘não, pai, você acreditou mais que eu’. Eu acho que ele tem tudo para estar voltando para o grupo da seleção. É um grande profissional, grande pessoa, jogador de equipe, então isso vai se somar com a volta dele, e o Tite vai ganhar muito com isso”, contou.

E se por um lado a família está sonhando com as chances de Diego na seleção com Tite até a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, por outro Djair ressalta que o filho tem um sonho para este ano no Flamengo.

“O Diego é um jogador que sempre buscou títulos, ele teve a oportunidade de fazer uma final de Libertadores, mas naquela época não foi feliz. Quem sabe dessa vez a gente vai conseguir junto com o grupo do Flamengo ganhar a Libertadores, e quem sabe, por que não, o Mundial? Tem que sonhar, sonhar faz parte da dinâmica”, disse.

Jogador de futebol master

Djair Cunha está em Portugal para a disputa da Copa AFIA, que está sendo realizada na região do Algarve desde o dia 29 de abril e vai até a próxima quinta-feira, 4 de maio. O pai de Diego é jogador da categoria Diamond, para atletas acima dos 60 anos, e defende as cores do UNO (União Nova Orleans). Na estreia, nesta segunda-feira (1º), o time dele venceu por 6 a 0 e ficou próximo da classificação para a final.

“Eu já estou na Copa AFIA há três anos. Eu participei com eles no Panamá, em Cancún, e agora estou participando com esse grupo aqui em Portugal. E já estamos com algumas outras já previstas, já programadas, que é para o Caribe. Então estamos sempre acompanhando aí. Eu jogo com dois grupos, um de São Bernardo e esse de Curitiba. Os dois sensacionais, um evento sempre muito bacana, e eu tô sempre junto com a galera para participar”, disse o empresário.

Foto: Allan Simon/Torcedores.com

Sobre a Copa AFIA

A Copa AFIA Portugal 2017 de futebol master está em sua terceira edição reunindo 18 equipes em duas categorias de idades diferentes. O torneio é realizado na região do Algarve e terá a final de cada categoria disputada em um dos estádios que receberam jogos da Eurocopa 2004, na cidade de Faro, no próximo dia 4 de maio.

Na categoria Gold, são 12 equipes com jogadores nascidos até 1967. Na Diamond, são seis times na briga pelo título com atletas nascidos até 1957. Os times podem inscrever entre 16 e 25 jogadores, além da comissão técnica. Todos os jogos estão sendo transmitidos ao vivo pela AFIA TV na internet, no endereço www.afiasoccer.com/afiatv. O Torcedores.com acompanha e faz a cobertura completa do torneio.

* O repórter viajou a Portugal a convite da organização