Futebol

Palmeiras: Mattos rebate Juca Kfouri sobre desabafo de Eduardo Baptista

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Palmeiras

Crédito: Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Após a vitória sobre o Peñarol, na última quarta-feira (26), de virada, por 3 a 2, em Montevidéu-URU, o técnico do Palmeiras, Eduardo Baptista, desabafou durante entrevista coletiva, citando uma denúncia feita no mesmo dia pelo jornalista Juca Kfouri em seu blog, de que o treinador teria escalado Róger Guedes diante da Ponte Preta, no domingo anterior – vitória alviverde por 1 a 0 e eliminação no Paulistão -, a pedido do diretor de futebol Alexandre Mattos.

Nesta quarta (3), em entrevista ao programa “Arena”, do SporTV, o dirigente do Palmeiras falou pela primeira vez sobre o assunto e negou qualquer ingerência no trabalho de Baptista e minimizou a polêmica com o profissional de imprensa, dizendo que o que ele escreveu foi opinião e não informação.

LEIA MAIS:

“EU SOU HOMEM PRA C…”, DESABAFA EDUARDO BAPTISTA APÓS VITÓRIA ALVIVERDE
JUCA KFOURI RESPONDE EDUARDO BAPTISTA: “FICOU MAGOADO POR ALGUÉM TER COLOCADO O DEDO NA FERIDA”

Eu nem sabia do fato. Só fui saber depois do desabafo. Ele [Eduardo Baptista] estava se sentindo incomodado e desabafou, mas sem agredir ninguém“, explicou Mattos.

Estou há 12 anos no futebol, diretor tem que sempre ajudar, mas mandar na escalação é uma situação inusitada. Foi a opinião de um cara. Não foi a verdade. Nem sobre o Róger Guedes, nem sobre o Eduardo“, completou o cartola do Palmeiras, negando a informação.

Baptista explica escolha por Róger Guedes

Na entrevista em que explodiu e criticou Juca Kfouri, cobrando que o jornalista apresentasse suas fontes para provar a denúncia, Eduardo Baptista explicou que Willian só não enfrentou a Ponte Preta naquele dia porque não tinha condições físicas ideais.

Falaram que o Róger Guedes jogou contra a Ponte Preta porque o Alexandre Mattos escalou e eu era um treinador maleável. Eu sou um cara muito sério, batalhei para estar aqui e exijo respeito. O Willian não jogou porque ele não treinou“, disse.

Willian não jogou porque só foi treinar quatro horas antes do jogo com a Ponte. Por isso, não jogou e resolvi pelo Róger Guedes. Se cobrou tanto estudo dos treinadores depois de 2014. Vários estão surgindo. Então, os técnicos estão estudando. As pessoas que colocam isso precisam ter responsabilidade. Fala a fonte que disse que eu saí de mão com o Róger. Pode questionar substituição e escalação. mas estão falando de um homem, conhecem minha família, finalizou.