Futebol

Palmeiras repete 2016 e demite treinador para “salvar” Libertadores

Publicado às

Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.

Palmeiras

Foto: Palmeiras

Crédito: Foto: Cesar Greco

Eduardo Baptista está fora do Palmeiras. Após cinco meses de sua chegada ao clube, a diretoria alviverde decidiu interromper o trabalho do treinador. Ele deixa o comando com 23 jogos, com 14 vitórias, quatro empates e cinco derrotas – aproveitamento de 66,6% -, uma semifinal de Paulistão e classificação na Libertadores ainda pendente. A situação chega a se assemelhar com a temporada de 2016, quando Marcelo Oliveira passou pela mesma situação.

Oliveira chegou em substituição a Oswaldo de Oliveira ainda no meio de 2015. Com o novo técnico, que vinha respaldado pelo bicampeonato brasileiro pelo Cruzeiro e pelo bom relacionamento com o diretor de futebol Alexandre Mattos, o Palmeiras voltou a obter uma conquista nacional: foi campeão da Copa do Brasil e se classificou à Libertadores de 2016.

LEIA MAIS:

CUCA AVISA QUE ESTÁ FECHANDO COM O FUTEBOL CHINÊS E NEM SABIA DA DEMISSÃO DE EDUARDO BAPTISTA

3 JOGOS QUE FORAM RESPONSÁVEIS PELA QUEDA DE BAPTISTA NO PALMEIRAS

CONFIRA OS NÚMEROS DA PASSAGEM DE EDUARDO BAPTISTA PELO PALMEIRAS

Mas a participação na competição continental de 2016, sob comando de Marcelo Oliveira, deixou a desejar. O time empatou fora de casa com o modesto River Plate do Uruguai, venceu o Rosario Central em casa e perdeu, também em casa, para o Nacional. Essa derrota foi o ponto final da passagem de Marcelo Oliveira pelo clube paulista.

Para o seu lugar, a diretoria agiu rápido e anunciou Cuca para ainda tentar uma classificação às oitavas de final da Libertadores, o que não ocorreu. Com o novo treinador, contratado para “salvar” o Palmeiras na competição continental, os resultados foram insuficientes: derrota para o Nacional fora de casa, empate com o Rosario na Argentina e vitória sobre o River Plate em casa.

Apesar da desclassificação ainda na primeira fase da Libertadores, a gestão de Cuca no Palmeiras foi extremamente positiva. No segundo semestre, o Porco sagrou-se campeão brasileiro exatos 22 anos depois da conquista de 1994, que até então era o último título de Campeonato Brasileiro do clube.

Agora, a missão do novo técnico do Palmeiras será mais simples que a de Cuca em 2016 em se tratando de Libertadores. Para evitar a repetição do fracasso da temporada passada, o alviverde precisa apenas pontuar em casa contra o Atlético Tucumán no dia 24 de maio para avançar às oitavas do torneio.