Extra-campo

Relembre jogadores que já tiveram problemas com a Justiça

Publicado às

Apaixonado por futebol, além de ser são-paulino e rossonero; setorista da WWE no Torcedores.com | instagram: ricardospk_

Problemas na Justiça é algo que qualquer pessoa pode passar, seja famoso ou não. Com os jogadores de futebol não é diferente. Relembre alguns casos de atletas que tiveram contas a acertar nos tribunais.

LEIA MAIS:
RELEMBRE 5 JOGADORES QUE JÁ TIVERAM PROBLEMAS COM A BEBIDA

  • Romário: Um dos maiores jogadores de todos os tempos, o “rei da grande área” já passou por momentos conturbados com a justiça. O atual Senador da República foi acusado pela sua ex-mulher, Mônica Santoro, em 2009, de não pagar pensão alimentícia aos filhos. Isso resultou em uma noite na prisão para o “Baixinho”.
  • Edmundo: O ex-atacante com passagens em vários clubes nacionais e carinhosamente apelidado de “Animal” pela torcida palmeirense já esteve envolvido em caso com a polícia. Em 1995 se envolveu em um acidente de carro que resultou na morte de três pessoas e deixou mais três feridas. Em 1999, após sair sua condenação, o ex-jogador ficou apenas um dia na cadeia.
  • Edinho: O filho do Pelé já foi acusado de ter envolvimento com o tráfico de drogas em 2005 e por isso passou seis meses preso. Porém em 2006 ele voltou a ser julgado com envolvimento a lavagem de dinheiro mas a defesa do jogador conseguiu um habeas corpus.
  • Zé Elias: O “Zé da Fiel”, como ficou conhecido pela torcida corintiana, ficou 30 dias preso por não pagar pensão alimentícia de dois anos aos seus dois filhos, em 2011.
  • Breno: O jogador do Vasco, recentemente contratado por empréstimo de um ano, também teve problemas com a Justiça. Quando ainda jogava no gigante Bayern de Munique, da Alemanha, Breno foi preso após atear fogo na própria casa, em 2011, e pegou  pena de três anos e nove meses.
  • Maradona: Em 1991, Maradona foi preso por portar cocaína. Porém, ele passou apenas um dia na prisão.
  • Piá: Em 2014, o ex-jogador de times como Corinthians e Santos passou 21 dias em detenção provisória por tentativa de furto qualificado a um caixa eletrônico. Mas a história de Piá com a Justiça é antiga. Ele já teve passagens por falta de pagamento de pensão, porte de drogas e porte de armas.
  • Bruno: O goleiro Bruno foi preso em 2010 acusado de ser o mandante do crime de assassinato de Eliza Samudio. Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão, porém, conseguiu uma liminar em 2017 e conseguiu atuar pelo Boa Esporte por cinco jogos. O STF, porém, voltou a julgá-lo e foi decidido que o goleiro deveria voltar à prisão.