Futebol

Saiba por que o Fluminense deve voltar a mandar jogos no Giulite Coutinho

Publicado às

Radialista, Jornalista com passagens como correspondente pelo site italiano CalcioNews24.com e pelo Arena Rubro-Negra. Atualmente setorista do Fluminense e Futebol Sul-Americano no Torcedores.com

Fluminense

Crédito: Crédito da imagem: NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

Com prejuízo na renda do estádio Maracanã nos últimos jogos, a diretoria do Fluminense já trabalha com a possibilidade de voltar a mandar seus jogos no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita e a situação está sendo analisada. A informação foi divulgada pelo site “Globo Esporte.com“.

O que mais pesa para a diretoria do Fluminense mudar de estádio neste são seria custo da operação da partida, nos últimos jogos o clube arcou com os custos do estádio e manutenção. Mesmo com o público baixo, o time acredita que mudando de casa pode melhorar na renda para os próximos jogos.

LEIA MAIS:
GRÊMIO X FLUMINENSE: SAIBA O QUE ESTÁ EM JOGO
ROMERO MANIFESTA SOBRE O SEU FUTURO NO CRUZEIRO: ‘QUERO FICAR ATÉ DEIXAR A MINHA MARCA’
ANÁLISE TÁTICA: O QUE ESPERAR DO PALMEIRAS DE CUCA EM CAMPO?

Dois exemplos de pouca renda se deve ao jogo do Fluminense contra o Goiás, válido pela Copa do Brasil, com um público de 17 mil 946 pagantes e um resultado financeiro de R$ -145.485,73. Outro exemplo se deve ao jogo do Tricolor contra o Liverpool no estádio Maracanã, com um público pagante de 34 mil 017 pagantes e R$ 112 mil.

Para que evitasse prejuízo no caixa financeiro do Fluminense, a diretoria esperava algo em torno de 25 mil pagantes no estádio Maracanã nos últimos jogos e no começo do Brasileirão. No jogo contra o Peixe, o público pagamento foi algo em torno de 9 mil e 880 torcedores que viram a estreia do tricolor atuando em casa.