DESTAQUE

Santos x Santa Fe: Veja notas dos jogadores santistas

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Reprodução/Facebook Santos Futebol Clube

Santos x Santa Fe: As duas equipes se enfrentaram em confronto bastante equilibrado na noite desta quinta-feira (04), no estádio do Pacaembu, e os santistas conseguiram sair com importante vitória pelo placar de 3×2, tentos anotados por Ricardo Oliveira, Vitor Bueno e Lucas Veríssimo.

O resultado deixou o Peixe na liderança isolada do grupo 2 da Copa Libertadores da América com 8 pontos conquistados, enquanto o Independiente Santa Fe é o terceiro com 4. O The Strongest é o vice-líder com 7 e o Sporting Cristal está na lanterna com apenas 2.

LEIA MAIS:
PESQUISA REVELA QUEM É O JOGADOR MAIS ADMIRADO POR TORCEDORES DO SANTOS; CONFIRA

Após a realização da partida entre Santos x Santa Fe, o Torcedores.com deu notas de acordo com o desempenho dos jogadores da equipe brasileira no confronto contra o Pacaembu. Confira logo abaixo as pontuações atribuídas aos atletas do Peixe.

Vanderlei (6.0) – Não teve culpa em nenhum dos dois gols. Passa segurança embaixo das traves, apesar da dupla de zaga não corresponder várias vezes.

Victor Ferraz (6.0) – Ao contrário de outros jogos, não apoiou tanto o setor de ataque, porém não preocupou também na defesa, soube recompor e ir bem na marcação.

David Braz (6.0) – O sistema defensivo do Santos parece inexplicável. Vai muito bem no ataque, porém peca na defesa. Cada bola aérea foi um “Deus nos acuda”. Mesmo assim, foi dele o desvio para o gol da vitória anotado pelo seu companheiro Lucas Veríssimo.

Lucas Veríssimo (6.5) – Essa nota subiu um pouco pelo fato de ser o autor do tento da vitória santista e também por ter desviado chute do adversário nos instantes finais. A exemplo de seu companheiro, não foi tão bem na defesa, sofrendo bastante nas bolas aéreas do Santa Fe.

Matheus Ribeiro (5.5) – Improvisado na lateral-esquerda, não repetiu a boa atuação que teve contra o Paysandu, sofreu muito com o ataque colombiano. Acabou substituído no intervalo.

(Copete) (5.5) – Mais uma vez improvisado no lado esquerdo, entrou para ajudar o setor ofensivo e também recompor. Não teve um bom desempenho e ainda perdeu uma bola nos minutos finais de jogo que quase culminou com o gol de empate do Santa Fe.

Renato (5.5) – Esteve irreconhecível na noite desta quinta-feira. Errou passes, falhou na marcação no segundo gol dos colombianos e não esteve nem próximo de repetir as atuações regulares que costuma ter.

Thiago Maia (5.5) – É o jogador mais regular do Santos na temporada, porém assim como seu companheiro de meio campo, não esteve em noite tão inspirada. Para terminar, levou cartão amarelo que o deixa de fora do próximo jogo contra o The Strongest, na altitude de La Paz.

Lucas Lima (8.0) – O melhor jogador em campo! Como é bom ver o meio campista voltando a jogar bem, chamando a responsabilidade, articulando as jogadas e dando passes. Vai ser importantíssimo para o Peixe ao longo da temporada. Foram dele as assistências para os gols de Ricardo Oliveira e Vitor Bueno.

(Cleber) (SEM NOTA) – Jogou pouco tempo.

Vitor Bueno (7.0) – Mesmo criticado por boa parte da torcida, o meio campista voltou a balançar as redes após um tempo de más atuações. Movimentou-se bastante, finalizou e pode ir aos poucos recuperando a confiança.

(Vladimir Hernández) (6.5) – É impressionante como coloca fogo no jogo sempre que entra em campo. Dá muita velocidade e acelera o ritmo da equipe. Vai tentando cavar uma vaga no time titular.

Bruno Henrique (6.0) – Destoou das boas atuações recentes que vinha tendo e não rendeu tanto quanto o esperado, muito por conta de ter sofrido com as faltas dos colombianos. Ainda sim, infernizou bastante o lado direito da defesa adversária, também alternando com Vitor Bueno pelas laterias.

Ricardo Oliveira (7.0) – O famoso “sai, Zika”. Sofria com a seca de gols há cinco jogos e aproveitou a oportunidade clara que teve, justamente o que se espera de um centroavante. Importante na Libertadores por conta da experiência.

Dorival Júnior (6.5) – A defesa era a melhor da competição continental, mas foi pavorosa na noite desta quinta. Acertou ao colocar Vladimir Hernández, deu um “tempero” a mais para o jogo. Não merece tantas críticas que vinha recebendo dos torcedores.