DESTAQUE

5 motivos que comprovam: o São Paulo está em crise

Publicado às

Colaborador do Torcedores

Crédito: Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

O São Paulo está em crise. Três eliminações consecutivas, uma série de maus resultados, problemas internos, revolta da torcida. Todos esses componentes são demonstração de que o Tricolor vive um dos piores momentos dos últimos tempos, impensável para um clube que foi durante anos ‘modelo de gestão’ no futebol brasileiro.

Acha que o Tricolor ainda não está em crise? Que tudo isso é nuvem passageira? Não se iluda, meu caro. O Torcedores.com mostra cinco motivos que comprovam que nuvens bastante carregadas pairam sobre o Morumbi. Dentro e fora de campo.

LEIA MAIS

JUCILEI DÁ INVERTIDA AO RESPONDER SE PRANCHETA DE CENI ACERTOU CÍCERO; ASSISTA

Ceni Unanimidade?

A chegada de Rogério Ceni ao comando são-paulino foi a solução que caiu do céu para um extra-campo conturbado desde o último ano. O maior ídolo da história do clube vinha não apenas para devolver ao clube as conquistas que pareciam ficar no passado, mas também uma espécie de ‘para-raio’ para a diretoria.

Mesmo com a presença do ex-capitão concentrando as atenções e praticamente uma unanimidade da torcida em seu começo como treinador, bastou a série recente de maus resultados para até parte dos torcedores começar a questionar o trabalho de Ceni. A nova empreitada do agora técnico estaria manchando sua história no São Paulo?

Elenco x M1TO?

Para qualquer treinador, ter uma boa comunicação com seu plantel é tão essencial quanto saber sobre 4-4-2 ou 4-3-2-1. Rogério Ceni não vinha tendo problemas com o elenco do São Paulo mas momentos recentes demonstrariam, de acordo com alguns, que o M1TO não estaria em lua-de-mel total com seus comandados.

Primeiro, foi o famoso caso do fair play de Rodrigo Caio na semifinal do Campeonato Paulista contra o Corinthians, no qual o treinador não teria aprovado o ato que poderia ter custado um cartão amarelo e uma suspensão a Jô. Agora, veio à tona a tal bronca que teria culminado no (já negado) ‘caso da prancheta’. Não sabemos se há de verdade um ‘racha’ entre técnico e jogadores, mas acende-se um sinal de alerta

Contratações que não deram certo

Não foram muitas as contratações que o Tricolor fez para 2017. E a maioria delas, ao contrário do que a torcida esperava, não surtiu efeito algum. Exceções à esta regra foram Jucilei, Lucas Pratto e Cícero, que conseguiram boa performance na maioria das partidas do time

Neílton ainda não repetiu o mesmo sucesso do ano passado no Botafogo. Wellington Nem convive com lesões, assim como Sidão e Edimar. Thomaz chegou como esperança, mas ainda não se firmou como opção para o time titular.

Tríplice Coroa às avessas

Três eliminações em praticamente menos de um mês. Todas em mata-mata. Este é o São Paulo 2017. Primeiro, derrotado pelo Corinthians no Paulistão. Depois veio o Cruzeiro, na Copa do Brasil. Duas eliminações até aceitáveis, mas quando chegou a Sul-Americana…

Perder para o Defensa y Justicia, um time de pouca tradição do futebol argentino, foi a gota d’água. Uma ‘Tríplice Coroa’ às avessas que mostra que o primeiro semestre são-paulino é para se esquecer. Melhor, para se lembrar e jamais repetir.

O bendito esquema tático

Um esquema tático a princípio elogiado e visto como ‘moderno e positivo’  na abordagem ofensiva que diversos analistas clamam. Um sistema que chegou a encaixar em certos momentos, mas que viu-se infrutífero quando os desafios se mostraram cada vez mais duros.

Ceni pode chegar e mostrar quantos números quiser em suas estatísticas nas coletivas que dá após os jogos. Mas nada vai mudar o fato de que o time vem se complicando e tentando ‘inventar moda’ num momento em que o time tem de repensar seus parâmetros e adotar um sistema que não possa complicar mais as coisas. Porque se continuar assim no Brasileiro…

 

(Crédito da foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)